terça-feira, 24 de agosto de 2010

A LAVADEIRA MASCARADA.






A "lavadeira mascarada", é um pássaro bem resistente,  figurinha fácil de se encontrar nos grandes  centros urbanos .
Tem a mania de procurar seus pares nas margens de rios e córregos.
É uma ave misteriosa,  cheia de mitos e crendices: dizem que não se podem alvejá-las, porque foram elas quem lavaram as roupas de Nossa Senhora, sujas do sangue de seu filho Jesus.
Quem se atrever, vai é direto para o inferno.


Um menino, duvidando da história, apontou o bodoque para abater o tal pássaro,  viu foi a imagem do capeta na sua frente.
Dizem que o  moleque está correndo até hoje.
Esta história foi contada por um amigo lá de Salvador, chamado José Walter Seixas :
ele jura que é verídica !


9 comentários:

Lidia Ferreira disse...

KKKK adorei a historia amiga , bela lenda
bjs

ONG ALERTA disse...

As lendas são a história de cada região, paz.
Beijo Lisette

legalmente loira... disse...

queridas amigas e amigos......
hoje não poderei ler nada estou debilitada

Obrigado pelo carinho,
fico feliz quando passa
por aqui...

um bom dia
abços e bjos.
ja fui no outro perfil..logo volto

Sena do Aragão disse...

Se não me engano, já ouvi história semelhante aqui no interior da Bahia. Não tenho certeza se era o mesmo pássaro, mas foi quando queria caçar um (costume no interior) e meu tio disse que determinadas espécies não podia.

Fomos caçar rolinha para comer.

Hoje tenho dó.

Braulio Pereira disse...

cá em Portugal e na Espanha

ese passarinho de rios chama-se

"arvéloa" é um pouquinho diferente em plumagem mas de uma grande beleza.

a lenda tb é a mesma

felizes dias

abraços!!

Eduardo Marculino disse...

É um grande prazer visitar este BLOG e escolher para o Prêmio Especial 25 BLOGS.

endereço http://historianovest.blogspot.com/2010/08/premio-especial-blog-da-semana.html

abraços e Parabéns

Daniel Savio disse...

Hua, kkk, ha, ha, tem muitos destas lendas acabam sendo bem interessantes...

Fique com Deus, menina Silvana Nunes.
Um abraço.

Leci Irene disse...

Lindinho!!!!!!!!!! Eu gostaria de conhecer este pássaro!

ALFRAPOEMAS disse...

Claro que essa história é verídica, Silvana! Nunca digamos o contrário aos nosso filhos e netos, porque eles podem perder, também, a crença em Papai Noel - e depois...?

Saudações educacionais!

Alfrânio.