segunda-feira, 30 de agosto de 2010

A ÁRVORE DA VITALIDADE: O GUARANÁ.



Um casal de índios pertencentes a tribo Saterê- Mauê (AM), viviam junto por muitos anos sem ter filhos, mas desejavam muito ser pais. Um dia eles pediram a Tupã para dar-lhes uma criança a fim de que pudesse então, completar aquela felicidade. Tupã, o rei dos deuses, sabendo que o casal era cheio de bondade, atendeu o desejo trazendo a eles um lindo e saudável menino.

O tempo passou rapidamente e o menino cresceu bonito, generoso, forte e bom. No entanto, Jurupari, o deus da escuridão, sentia uma extrema inveja do menino e da paz e felicidade que ele transmitia, e decidiu ceifar aquela vida em flor.

Um dia, o menino foi coletar frutos na floresta e Jurupari aproveitou-se da ocasião para lançar sua vingança: transformou-se em uma serpente venenosa e mordeu o menino, matando-o instantaneamente.

A triste notícia se espalhou rapidamente. Neste momento, trovões ecoaram e fortes relâmpagos caíram pela aldeia. A mâe, que chorava em desespero, entendeu que os trovões eram uma mensagem de Tupã, dizendo que ela deveria plantar os olhos da criança e que deles uma nova planta cresceria dando saborosos frutos.

Os índios obedeceram aos pedidos da mãe e plantaram os olhos do menino. Neste lugar cresceu o guaraná, cujas sementes são negras, cada uma com um arilo em seu redor, imitando os olhos humanos.

10 comentários:

Paulo disse...

Parabéns por este seu blogue maravilhoso. Linda esta lenda, triste mas linda. Gostei imenso.
Beijos.
Paulo

Carlos Alberto disse...

As lendas, e as coisas que conseguimos ver.

Anônimo disse...

..encantei com seu cantinho, precioso!!
..sempre q tiver novo post me avisa por favor!!

bjjuzzz

maraforever/fotolog

Adir disse...

Hoje me assustei ao, lendo meu blog, ver que vc não escrevia há tres semanas. Calma!
É que seu blog na minha lista de blogs favoritos, não está atualizando.
Olha quanta lenda eu perdi?
Mas, como leitora assídua, já aprendi a abri-lo, caso mostre ou não atualizações.
Beijos,
Adir

Rosa Carioca disse...

Sempre uma surpresa, sempre uma lição. Obrigada por este blogue existir.

LUCONI disse...

Como me faz bem vir aqui, que gostoso ler estas lendas, eu não sabia da lenda do guaraná, linda e triste, me encantei, beijos Luconi

Lidia Ferreira disse...

Adorei essa lenda amiga , muito boa mesmo
bjs

Ciara Gomes disse...

Muito interessante a lenda.
Parabéns pelo blog, um espaço interativo.

Passando para trocar ideia e desejar uma boa noite

Xerim

Daniel Savio disse...

Engraçado que muitas lendas índias tem o elemento de dor para então transformação...

Fique com Deus, menina Silvana Nunes.
Um abraço.

Psicólogaproblemática disse...

Silvana...
Obrigado pelo carinha, que bom que gostou do meu espaço.
Teus blogs são otimos, parabéns!