domingo, 16 de dezembro de 2007

Pássaros não foram criados para viverem presos, mas sim para voarem pela imensidão dos céus e fazerem seus ninhos nas verdes e frondosas árvores.





















































































































"O que mais odeio é ter pássaros engaiolados; sentimos prazer com eles, enquanto estão encerrados em prisão. Que justificativa há para dar-nos direito a forçar os instintos dos animais, a fim de agradar à nossa própria natureza?Ora, ser intelectual, ou diplomado, ou médico, é coisa pequenina; o importante é ser razoável, ser um homem bom. Quem gosta de pássaros deve plantar árvores, para que a casa fique rodeada de centenas de ramos umbrosos, sendo pátria e lar para passarinhos.Em geral, o gozo da vida vem de conceber o universo como um parque, e os rios e regatos como um tanque, de modo que todos os seres possam viver de acordo com sua natureza".


FONTE: Adaptado de "Cartas de Família" de Cheng Panchiao (1693-1765), filósofo chinês do século XVIII.


Che petei guyrá !


"Mesmo numa gaiola de ouro o passarinho preferirá voar".




3 comentários:

Educadora em Direitos Humanos disse...

Silvana: navegando em seu blog, dei de cara com a leveza e o colorido dos passaros e lá me reconheço num hai kai e metamorfoseada também no Melro que se encontra entre um bem te vi e um Pega azul.Seja feliz e tenha muita paz em Nhande Rú, Graça Graúna

Educadora em Direitos Humanos disse...

Silvana: navegando em seu blog, dei de cara com a leveza e o colorido dos passaros e lá me reconheço num hai kai e metamorfoseada também no Melro que se encontra entre um bem te vi e um Pega azul.Seja feliz e tenha muita paz em Nhande Rú, Graça Graúna

vania disse...

adoro passaros , temos aqui em casa tbém , cantam que é uma beleza!!

tudo lindo aqui!Parabéns !


beijo