quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

A NOIVA DE SANTA RITA.

Eu ouvi dizer, que lá pelas bandas de Paraty (cidade do Rio de Janeiro), alguns anos após o término da construção da igreja de Santa Rita de Cássia, foi programado um casamento com uma tremenda festança.
Na manhã da data marcada, aconteceu um fato inusitado: a moça foi encontrada vestida de noiva e mortinha da silva . Bem, o que seria uma data festiva, acabou  por ter um triste e doloroso desfecho.
Após o enterro, o noivo inconformado e desesperado, quase chegando à loucura e contrariando a todos, resolveu ficar de plantão  em frente à igreja, sem arredar o pé. As horas foram passando, passando ...
Foi quando lá pelas tantas, o portão do cemitério se abriu e dentro dele uma mulher vestida de noiva saiu e se dirigiu para um pequeno bebedouro que havia ali em frente.
O rapaz, mesmo não acreditando naquela visão surreal, resolveu ir em direção a tal noiva, que naquele instante debruçava para beber água. Foi quando a  aparição virou-se para o noivo  e disse antes de desaparecer, que motivo de sua morte teria sido a sede.
Não podia ser diferente, o moço saiu aos gritos em disparada pela cidade, enlouquecido e contando para todos, implorando que a sepultura de sua amada fosse aberta, pois era ela a tal noiva vagante.
Qual surpresa de todos, que na manhã seguinte o tal túmulo foi aberto e constatado que o corpo da menina estava de bruços.
O pessoal conta que até hoje o tal espírito vaga durante a madrugada, da igreja para o cemitério, como se estivesse inconformada com a sua sina.

 Cuidado! Se você  um dia encontrar a tal mulher vestida de noiva, corra. 
Pois ela ainda quer se casar.

11 comentários:

direitinho disse...

A história está engraçada e faz-me lembrar muitas parecidas que ouvia contar nas noites de Inverno.
Enquanto a Mãe fazia a ceia nós aconchegavamo-nos como podiamos à volta da lareira ao calor da fogueira.
O Pai contava muitas destas coisas para nos manter acordados.
Gostaria de reconstituir algumas dessas histórias. Pode ser que me vá lembrando de alguma mais engraçada.

angela disse...

A noiva que não se caasa e não se conforma. A mulher de branco assombrando os homens na madrugada. Quantas histórias de sonhos não realizados.
beijos

Lia disse...

Adoro este chilrrear é lindo!
Por favor me diz a dica do peixe funcionou?
bjs

Sônia Brandão disse...

Essa eu não conhecia. Muito boa.
bjs

Blog do Óbvio disse...

Silvana, isso fica meio folclore e meio verdade. Tem gente que jura ter visto a tal noiva. Enfim... Saudações Florestais! Manoel.

Anabela disse...

nao entendo uma coisa,se tinha sede,porque nao bebeu?Para mais que nessa festança devia ter tento que beber,bjs

Daniel Savio disse...

Lembra um pouco da história nda Noiva Cadaver...

Bem vagamente, pois a animação serve para distrair e não assustar...

Fique com Deus, menina Silvan Nunes.
Um abraço.

Rosa Carioca disse...

Também ouvia essa história em Santos (São Paulo) e alguém jurava que a tinha visto no cemitério da cidade...

mosaicosocial, o blog da + Mosaico Negócios & Comunicação disse...

Pô.... não vou conseguir dormir... NUNCA MAIS :S

Odeio histórias deste tipo... me impressionam desde criancinha... unhééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééééé

Fernand's disse...

casamento???



tô fora!! hahahaha
só de falar em peixe... hmmm

sil, tô en-can-ta-da com teu blog. amo tudo que tem aqui. apaixonada por papagaios, animais e fascinada pela beleza e destreza dos índios.
obrigada pelo espaço tão recheado de cultura e informação.



bjs meus

José María Souza Costa disse...

Belissimo o seu blog. Interessante. estou lhe convidando a visitar o meu blog, e se possivel seguirmos juntos por eles. Estarei grato esperando por vc, lá
Abraços de verdade