quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

IEMANJÁ, A RAINHA DO MAR.

Para os iorubás tradicionais e os seguidores de sua religião nas Américas, orixás são deuses que receberam de Olodumare ou Olorum, a incumbência de criar e governar o mundo, ficando cada um deles responsável por alguns aspectos da natureza e certas dimensões da vida em sociedade e da condição humana.
Iemanjá, a senhora das grande águas,mãe dos deuses, dos homens e dos peixes, aquela que rege o equilíbrio emocional e a loucura, talvez o orixá mais conhecido no Brasil. É uma das mães primordiais e está presente em muitos mitos que falam da criação do mundo. 
No Brasil, ganhou soberania dos mares e dos oceanos, regidos na África por Olocum, orixá esquecido no Brasil. Também no mar é Ajê Xalugá, de culto inexistente no Brasil, mas lembrada em candomblés que cultivam a busca de raízes culturais, antigo orixá regente da conquista da riqueza, da prosperidade material, dos negócios lucrativos.
O culto a Iemanjá na África está associado ao rio Níger e pode ser observado no âmbito da celebração de divindades femininas primordiais, as Iá Mi Oxorongá, literalmente, nossas mães ancestrais, donas de todo conhecimento e senhoras do feitiço, representantes da ancestralidade feminina da humanidade, as nossas maãs feiticeiras, que entre nós são lembradas muito discretamente em ritos aos antepassados celebrados em velhos candomblés.
Em Salvador, ocorre anualmente, no dia 2 de Fevereiro, uma das maiores festas do país em homenagem à  Nossa Senhora dos Navegantes, a "Rainha do Mar" ( no Candomblé ). A celebração envolve milhares de pessoas que, trajadas de branco, saem em procissão até ao templo-mor, localizado próximo à foz do rio Vermelho, onde depositam variedades de oferendas, tais como espelhos, bijuterias, comidas, perfumes e toda sorte de agrados.
Outra festa importante dedicada a Iemanjá ( na Umbanda ) ocorre durante a passagem de ano no Rio de Janeiro. Milhares de pessoas comparecem e depositam no mar oferendas para a divindade. A celebração também inclui o tradicional "banho de pipoca" e as sete ondas que os fiéis, ou até mesmo seguidores de outras religiões, pulam como forma de pedir sorte à Orixá.
Então, o que está esperando? 
Faça o seu pedido e coloque no barquinho.

............................

Segundo a lenda, Olodumare-Olofim vivia só no Infinito, cercado apenas de fogo, chama e vapores, onde quase nem  podia caminhar. Cansado desse seu universo tenebroso, cansado de não ter com quem brigar, decidiu pôr fim àquela situação.Libertou as suas forças e a violência delas fez jorrar uma tormenta de águas. As águas debateram-se com rochas que nasciam e abriram no chão profundas e grandes cavidades. A água encheu as fendas ocas, fazendo-se mares e oceanos, em cujas profundezas Olocum foi habitar. 
Do que sobrou da inundação se feza terra. Na superfície do mar, junto à terra, ali tomou seu reino Iemanjá, com suas algas e estrelas-do-mar, peixes, corais, conchas, madrepérolas. Ali nasceu Iemanjá em prata e azul, coroaca pelo arco-íris, mãe dos orixás, denominaram o fogo no fundo da Terra e o entregaram ao poder de Aganju, o mestre dos vulcões, por onde ainda respira o fogo aprisionado.
O fogo se consumia na superfície do mundo eles apagaram e com suas cinzas Orixá Ocô fertilizou os campos, propiciando o nascimento das ervas, frutos, árvores, bosques, florestas, que foram dados aos cuidados de Ossaim.
Nos lugares onde as cinzas foram escassas, nasceram os pântanos e nos pântanos, a peste, que foi doada pela mãe dos oriixás ao filho Omulu. Iemanjá encantou-se com a Terra e a enfeitou com os rios, cascatas e lagoas. 
Assim surgiu Oxum, dona das águas doces. Quando tudo estava feito e cada natureza se encontrava na posse de um dos filhos de Iemanjá, Obatalá, respondendo diretamente às ordem de Olorum, criou o ser humano. E do ser humano povoou a Terra.
E os orixás pelos humanos foram celebrados.

(Fonte: Prandi, Reginaldo in Mitologia dos Orixás)

Desconheço a autoria das fotos.

 Salve Odôyabá! Odó Iyá ! 
HOJE É O SEU DIA.

53 comentários:

Ana Lucia disse...

Lindo post! Sou da Bahia e hoje é dia de festa!!!!
Belissimo! Adorei! Vamos saudar a Yemanja!

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Parabéns!

Luta digna está que está a travar, é sempre bom saber que não estamos sozinhos.

Abraços!

Ana Lucia disse...

Silvana , indiquei hoje seu blog na minha pagina do facebook que esta cheia de baianos, um trabalho assim tao primoroso tem que ser admirado e divulgado! Vc esta no facebook?
Beijo grande

Kimbanda disse...

Olá Silvana,
Aqui passo do desconhecimento ao saber e ao doce encantar das histórias e costumes. Tanto para aprender e interiorizar.
Felicitá-la mais uma vez por toda esta riqueza que nos faz vontade de vir aqui "beber". Obrigado!
Kandandus

meus instantes e momentos disse...

belo post. Muito, muito bom....
Maurizio

Paulinha disse...

Muito linda...

Um abraço!

As Dores do Silêncio disse...

Adorei em saber que alguem lembrou do dia da mãe de todos os orixás e da rainha do mar...
E que não tens descriminação a essas estórias que são magicas e que tem muitas pessoas que respeita essa religião que vem de seculos...
Meus parabéns em nome de todos !

fique com Deus e Axé
bjs
So£

louca esquizoffrenica disse...

Olá silvana é sempre bom vir aqui aprender alguma coisa. Yemanja é a minha deusa favorita e agora Ja sei porquê, Beijos.

Maria... disse...

Silvana,
Lindo post. Temos que resgatar a cultura popular, não deixar para trás dados importantes. Parabéns.
bj

Rui da Bica disse...

O tema - Iemanjá, Raínha do Mar, foi muito divulgado em Portugal através do saudoso "Duo Ouro Negro" (Angolano/Português).
Até então eu não fazia a mínima ideia do que era Iemanjá !
Obrigado, Sivana, por mo recordar.
.

Barreto disse...

Salve essa Rainha que eu tanto amo!

Espetacular.

Beijao,
Barreto

Fernanda disse...

Amiga Silvana,

Hoje para além da lenda sempre maravilhosa, temos uma verdadeira lição. Obrigada.

Beijinhos

Amapola disse...

Boa tarde.
Gosto de tudo que vem da África.
A figura de Iemanjá sempre me deslumbrou pela sua beleza.
Destacando só a parte visual, sempre a considerei a TOP MODEL do mar.
É linda demais e aquela grande passarela é só dela.
Um abraço.

Daniel Savio disse...

Interessante, não sabia sobre esta parte da criação do mundo...

Fique com Deus, menina Silvana.
Um abraço.

jader resende disse...

Salve, amiga
Muito linda exposição.
Um grande abraço

Maria Bonfá disse...

ADOREI ! EU NÃO CONHECIA A HISTORIA..A PROPRIA HISTÓRIA É UMA POESIA..BEIJÃO

Uber Expresso disse...

Olá, Silvana!!! Obrigada pela visita no meu cantinho... e um muito obrigada, pq ao entrar no blog me deparei com uma linda história... tenho um interesse todo especial por esse assunto, e os orixás me fascinam... Parabéns pelo lindo post e tenha certeza que encontrou uma seguidora fiel!!! Beijos Roberta.

Lauro Monteiro disse...

Obrigado pela visita. O blog "Nao dá para ficar calado" e o site www.observatoriodainfancia.com.br tratam de assuntos relacionados aos direitos de crianças e adolescentes. Caso tenha interesse em parcerias, estaremos à disposição.
Atenciosamente.

Mel Redi disse...

Belíssimo post! Obrigada! Excelente pesquisa, grande contribuição para o resgate desta nossa grandiosa Cultura Popular! Abraço, Mel " SALVE YEMANJÁ, A RAINHA DO MAR!"

Luisa Moreira disse...

Belíssimo post, Silvana

Saudemos a Iemanjá

Abraço
Luisa

manuel marques disse...

Postagem *****
É sempre um prazer vir aqui saciar a minha sede de cultura.

Beijos.

São disse...

Salvé, Iemanjá!
Salvé, tudo quanto seja espiritualidade genuína e aberta!
Um abraço.

Anderson Fabiano disse...

belíssimo! simplesmente divino! nos dois sentidos.
muito obrigado pelo convite deixado em meu cantinho.
vou voltar muitas vezes. creia-me
Salve Odôyabá! Odó Iyá!

meu carinho,
anderson fabiano (filho de Oxóssi e Oxum e apadrinhado por Xangô)

Fatima disse...

Iemanjá Rainha do Mar
Composição: Pedro Amorim e Paulo César Pinheiro

Quanto nome tem a Rainha do Mar?
Quanto nome tem a Rainha do Mar?

Dandalunda, Janaína,
Marabô, Princesa de Aiocá,
Inaê, Sereia, Mucunã,
Maria, Dona Iemanjá.

Onde ela vive?
Onde ela mora?

Nas águas,
Na loca de pedra,
Num palácio encantado,
No fundo do mar.

O que ela gosta?
O que ela adora?

Perfume,
Flor, espelho e pente
Toda sorte de presente
Pra ela se enfeitar.

Como se saúda a Rainha do Mar?
Como se saúda a Rainha do Mar?

Alodê, Odofiaba,
Minha-mãe, Mãe-d'água,
Odoyá!

Qual é seu dia,
Nossa Senhora?

É dia dois de fevereiro
Quando na beira da praia
Eu vou me abençoar.

O que ela canta?
Por que ela chora?

Só canta cantiga bonita
Chora quando fica aflita
Se você chorar.

Quem é que já viu a Rainha do Mar?
Quem é que já viu a Rainha do Mar?

Pescador e marinheiro
que escuta a sereia cantar
é com o povo que é praiero
que dona Iemanjá quer se casar.

bjs.

Dona Sra. Urtigão disse...

Excelente ! Adorei!
Seguidora, vai ficar mais fácil acompanhar o restante da série.

catwoman disse...

Tão linda como seria de esperar,Silvana.
Beijinho.

Coisa Frágil disse...

salve, salve Silvana,

Lindissímo seu post...eu reverencio e respeito muito Iemanjá....a imagem q vc colocou é linda tb...li todo o post e fiquei emocionada com todo o texto....muito cultural...aprendi muito!

bjus e boa semana p ti

gaivota disse...

iemanjá, rainha dos mares!
iemanjá nasceu dos rios e fez-se mulher...
lindo poste, parabéns
beijinhos

Anne Lieri disse...

Que linda essa história!Eu não conhecia!Sempre bom ler teus textos!Bjs,

disse...

É linda a lenda de Iemanjá ... Já ouvi várias histórias sobre ela também ... Na Bahia o povo inteiro deve estar numa super festa né ! :P

beijos ;*

Maria... disse...

Silvana,
Obrigada pela visita. Já tenho sou sua seguidora, assim não a perco de vista e ficarei por dentro das novidades. Esse assunto me fascina, como somos colegas, eu tb cursei Letras e fiz pós em pscopedagogia, Língua e Literatura. Amo de paixão, tudo que se relaciona a Cultura de povos.
bj carinhosos.

As Dores do Silêncio disse...

Não simplesmente apreciarei , como tenho certeza que algumas coisas, que tu postará nessas postagens futuras não tenho duvido que conheço algumas, e lembrará muito o meu tempo de infancia, sera magico passar aqui em suas postagens e relembrar coisas da minha infancia vc contando a estórias dos orixas, junto com os seus mitos e lendas , estou maravilhada pela sua iniciativa!
buona notte
tenha uma excelente amanhecer!
bjs
So£

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga.

Este texto nos faz observar como é bonita a diversidade do povo brasileiro e a riqueza da cultura das diversas etnias que o constituem.

Parabéns.

Eliana Pessoa disse...

SILVANA ADOREI CONHECER MAIS SOBRE A RAINHA DO MAR! SABIA QUE FICANDO POR AQUI APRENDERIA MUITA COISA BACANA!
SOU PESSIMA PARA ESCREVER MAS ADORO LER!
BEIJO TÉ +

M. Lourdes disse...

Silvana
Gosto muito de vir aqui ler todas as narrativas que tão bem sabe fazer.
Deixei um selinho n' O Açor para si.
Beijunhos

Viiii disse...

É incrível como cada cultura arrumou seu jeito de dar sentido à vida, não é? Os índios com Tupã e companhia (não conheço muito as lendas indígenas), e os africanos com tantas divindades que hoje fazem parte também de nossa cultura...
Muito bom o seu post, sempre com novas curiosidades! :)

Vitor Chuva disse...

Olá Silvana!

Que trabalho imenso para pesquisar e recolher todo este material!
A água sempre teve e terá um enorme significado para a maioria dos povos - independemente do lugar onde se situem - não só como fonte de vida mas também como elemento purificador do espírito. A celebração de Yemanjá ou o banho dos Hindus no Ganges serão certamente os casos mais conhecidos, e a que nem mesmo a evolução acelerada dos tempos e costumes consegue pôr fim, ou mesmo fazer esmorecer o entusiasmo dos que nelas acreditam.

Parabéns!
Beijinhos.
Vitor

Sonia Schmorantz disse...

Bem a propósito esta lenda, hoje é o dia da Iemanjá, a rainha do mar, e as homenagens duraram o dia inteiro.
beijos menina

angela disse...

Bonito post, bem informativo e com fotos bem interessantes.
Parabéns
Beijos

gentil carioca disse...

Vamos homenagear Iemanjá rainha do mar...
Minha mãe, com muito orgulho.
Adorei as "explicações".
Thanks

Amapola disse...

Bom dia!

Abóbora Amarelinha disse...

Silvana, já passou uma novela aqui que mostrou um pouco a maravilha que nos acabou de contar, adorei saber com todos esses pormenores.
deixei uma história para si, no meu blogue.
beijinhos

Jr Vilanova disse...

Moro na beira do mar... minha vida está, literalmente, nas mãos de Iemanjá!
Apesar da correira, consegui chegar a tempo de jogar minhas rosas no oceano... e ela aceitou!

Lindo post!
Jr.

Prof. Jarmuth disse...

Olá Silvana,

Gostei muito do seu Blog sobre pesquisa e resgate da nossa cultura popular.

Já postei uma matéria sua no SOS Rios do Brasil e fiquei muito feliz por tê-la como nossa mais nova seguidora.

Vamos trocando figurinhas!
Parabéns! Vamos brigar pela preservação de nossos rios e mares!

Abração,

Prof. Jarmuth

Denise Guerra disse...

Oi Silvana, tá ótimo esta sequência de postagens sobre os deuses africanos (Orixás). Também fiz uma postagem sobre Yemanjá no dia 02/02, mas, foi segundo Pierre Verger e cada autor escreve uma versão diferente. Bjs!

ミ★ є∂ι ★彡 disse...

Olá, lindo post!!! Me emocionei ao ler essa linda narração sobre a historia de minha mãe Iemanjá. Obrigada.

Beijos ♥ Edi

Profª. Rosa disse...

Que trabalho de pesquisa lindo, fascinante, parabéns!
No imaginário religioso e mítico Iemanjá é um misto de mulher e orixá, santa e sereia. Sensual, mas não erótica.
Maria .... Iemanjá...
Nossa Grande Mãe, só que uma católica e a outra afro-brasielira, simplesmente diferenciadas , mas em sincronia religiosa.
Fascinante isso, não?
Rainha do mar, Nossa grande Mãe , Serena orixá!!

Silvia disse...

Silvana, adorei onhecer um pouco mais sobre a cultura africana.
Obrigada pelas informações.
Abraço

Antonio disse...

Como sempre, tenho muito a aprender nesse blog.Parabéns pela pesquisa.Viva a Yemanjá !!

ADiniz disse...

Bom Dia

É meio estranho vir aqui pra lhe dizer que tem um selo a sua espera no Fluid, mas é só pq realmente penso que ele tenha qualidade e expressão para meu universo particular ( mesmo que não tenho colocado seu nome entre os 15)independente de como vc percebe o Fluidfic’art Ki
Sinta-se a vontade como a essência de uma brisa
Abraço afetuoso na intensidade desta Lua Crescente que surgi.
Ana Diniz.

Leandro Ruiz disse...

Silvana, hoje estou passando para deixar uma pequena reflexão...

"Um simples aperto de mão confiante faz renascer, por vezes, a coragem de quem estava por fraquejar."

Paz e bem!!!

Uma PROFESSORA apaixonada.... disse...

Olá, estou apenas passando para avisar que o endereço do meu blog mudou, tem lá um pequeno esclarecimento.
Beijos,
Lu
http://entreogizeocoracao.blogspot.com/

PEDRO MIRANDA disse...

endsmatA vida em um corpo físico nos foi dada para um processo de evolução espritual.

O mar é uma força da natureza através de um processo de evolução através de bilhões de ano.

Assim, a prática de idas ao mar para colocar barcos, alimentos não se enqudra na realidade da pura vibração da natureza.

Posso até dizer que essa energia vibratória do mar seja IEMANJÁ mas esta não necessita de qualquer um desses elementos com que se contamina o meio ambiente.