terça-feira, 2 de março de 2010

A LENDA DO RIO AMAZONAS.

Conta a lenda que a Lua vestia-se de prata e o Sol de ouro, sendo eles donos da noite e do dia, respectivamente.
Apesar do amor ardente entre ambos, o mundo acabaria se os dois se unissem em casamento, pois o Sol queimaria a terra e, nem mesmo o choro triste da Lua apagaria suas chamas. Mesmo apaixonados um pelo outro eles se separaram, obviamente tristes.
A Lua não poderia se casar com o Sol porque também amava a Terra e não queria vê-la arder, pois sabia que nem chorando dilúvios de lágrimas conseguiria apagar o fogo do Sol.
Desesperada, a Lua preferiu salvar o mundo e separou-se do amado astro-rei, chorando de saudades durante todo um dia e toda uma noite.
Suas lágrimas escorreram pelos morros sem fim até chegar ao Oceano Atlântico, mas este embraveceu-se ao receber tanta água, não permitindo que elas se misturassem com as dele.
Algo inusitado então aconteceu, tão estranho quanto fenomenal: as lágrimas da Lua escavaram um imenso vale entre serras que se levantaram entre os planaltos Central e das Guianas, barrado pela Cordilheira dos Andes, fazendo aparecer um imenso rio que mais tarde se chamou Amazonas.

17 comentários:

asociacion evitasiempre disse...

Gracias por pasar Silvana.
Hermosa leyenda.Esperemos que alguma vez da lua se resigne a las lagrimas!!
Abrazo

V. Linné disse...

Belo projeto o seu, de recuperar lendas.

Luis disse...

Querida Amiga Silvana,
Adoro Lendas e fiquei surpreso com esta. O sacrificio da Lua acabou por originar na Terra sua amada um rio que comporta as lágrimas originadas por tão grande tristeza!
Continue na pesquiza de Lendas que no Brasil são muitas e belas.
Um beijinho amigo.

Maria Ribeiro disse...

SILVANA: mais uma lenda lindíssima com o meu querido Amazonas! Obrigada por toda esta sabedoria que partilhas ,com mestria!
Beijos de
lusibero

Mona Lisa disse...

Olá

Adorei a lenda.
Aliás foi um tema (lendas) que trabalhei com os meus alunos.

Acho-as fascinantes. Têm sempe um fundo de verdade.

Obrigada por partilhares.

Bjs.

Olhos de mel disse...

Oie Silvana; essa lenda é muito bonita, embora um pouco triste.
Beijos

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga.

Fico a imaginar
o quanto seria bonito ter todos
estes textos publicados em um livro
e muitas aulas de história,
ciências, quimica, biologia, português,
pudessem ter estas lindas histórias
como introdução.

Que a inspiração te acompanhe sempre.

Antonio disse...

Oi, Silvana:
Já estava com saudades desse seu espaço. Está cade vez melhor..espero que seu ano tenha se iniciado com tranquilidade e saúde. Vim te desejar uma ótima semana e te deixar o endereço do meu novo blog: http://ekr2.blogspot.com..
Beijos..

continuando assim... disse...

convite para a seguir a história de Alice
lá no ...continuando assim...


bj
Teresa

Dennys Reys disse...

Não conhecia a lenda.
Muito lInda.

Regina Fernandes disse...

Olá Silvana

Estive de férias e estou retornando com saudades das suas histórias!
Mais um lenda lindíssima!

Bjs

Baila sem peso disse...

Oh, que pena que o Atlântico aqui
tenha rejeitado lágrimas de Lua!...
Valeu forma bonita, cresceu Amazonas
entregue à Terra como diz lenda tua
...e o casamento não se deu...
mas o namoro continua :)

Meu beijinho entre o Sol e a Lua :)

Abelha Maia disse...

Tão linda esta lenda, nunca imaginaria, muito obrigado pela partilha.
bjsss

Miguel disse...

Muitas histórias para contar tem esse rio. Muito bonita esta, apesar de triste. Talvez assim se justifique essa verdadeira maravilha da natureza que é o amazonas, fruto de tão grande amor. Um abraço.

Amapola disse...

Bom dia, Silvana.
Que lindo! As histórias de amor, são mesmo sempre emocionantes.

Beijos.

JRonson disse...

Mais uma lenda maravilhosa mesmo q da tao boas inspiraçoes *.* parabens msmo

Karla Gisele disse...

Adoro essa lenda!
Já realizei trabalhos com os meus alunos e todos ficaram extasiados no decorrer do processo. Amei!
Beijos.