quarta-feira, 10 de março de 2010

"FAMILIÁ", O DIABINHO DA GARRAFA,

"Familiá", nos sertões mineiros, é o mesmo que "diabinho familiar" onde as crônicas de Portugal nos contam  que São Cipriano ( feiticeiro afamado que depois se converteu ao cristianismo ) ensinava como fazê-lo, com os olhos de um gato preto colocados dentro de um ovo de galinha preta e posto para chocar na esterqueira.
Essa lenda logo chegou ao Brasil e, em 1591, já era assinalada sua presença  na Bahia.
O nome na viagem através do tempo, deixou de ser " diabinho familiar" para se tornar "famaliá".
O capetinha conservado dentro de uma garrafa, é figurinha fácil de se encontrar nas feiras norte-nordestinas, comprado pela gente simples como curiosidade ou  até mesmo como amuleto.
Vimos recentemente esta mesma lenda sendo recontada na novela "Paraíso", da Rede Globo de Televisão, onde a personagem Sr. Eleutério (interpretado por Reginaldo Farias) , mantem um "familiá" guardado no fundo de sua gaveta como um amuleto, atribuindo a ele toda riqueza que acumulou no decorrer dos anos.
Mesmo sendo combatido pelos religiosos de todas as denominações, o mito resiste bravamente até os dias de hoje, dizem que é por conta da força do diabinho.

Quem sabe ?
 
Eu ouvi dizer  que o "Familiá" é fruto de um pacto, que o senso comum afirma  que pode  ser feito  com o diabo. Este pacto consiste, na maioria das vezes  de uma troca: a pessoa pede riqueza em troca da alma ao cramunhãozinho. 
Para se fazer um, deve-se matar um gato preto, tirar-lhe os olhos e colocar cada um dentro de um ovo de galinha preta, guardando tudo dentro de estrume equino.
Passado um mês, nascerá o diabinho, sempre em forma de pequeno lagarto que deverá ser alimentado com ferro ou aço moído.
Os possuidores do "Famaliá" terão muito poder e, se você pedir, poderá arranjar-lhe dinheiro em qualquer quantidade.
Só que  tudo nessa vida tem seu preço, não é verdade ?
E  no final das contas a  pessoa já terá o seu  lugar no inferno, juntinho ao capiroto.

Duvida ?

33 comentários:

Silvana Nunes .'. disse...

Bom dia, meus amigos.
Peço desculpas se me empolgo na hora de reescrever as lendas, mas eu curto muito essas histórias. Elas fascinam a minha alma. Não posso resistir.
Bom dia para todos.

Daniel Savio disse...

Huhum, mas o a história do gramulhão e massa, pena que as forças por trás dela não...

Fique com Deus, menina Silvana.
Um abraço.

Regina Rozenbaum disse...

Yesss! Sou a primeirona rsrs. Eu num duvido de nada naummmmm, mas tôfora desse "pacto" afff! Sil, amada, a cada dia tá ficando mais difícil abrir sua página...acho que sua banda lerda tá chegando por aqui ou é a página muito "carregada". Como não entendo nadica de nada, vou tentando...
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Juliana Oliveira disse...

- Que lindo o seu blog, mto obg pela visita. Escreve muito bem, vou te seguir e ler sempre suas lendas favoritas viu?
Beijão

Andréia A disse...

Boa Tarde Silvana......

Amo suas historias e lendas nos prendem ate o fim !!

Otimo dia

bjssss

angela disse...

Essa é uma história que não vou confirmar...rs
beijos

AVOGI disse...

É sempre bom vir aqui pe ler estas lendas e historias, mas esta de ir parar a o inferno Deus nos livre. Inferno é este mundo. e já lá estamos .

AVOGI disse...

Silvana
pois o paraíso foi transformado num inferno por nós. veja os acidentes que têm acontecido? Sismos, inundações, suicídios homicídios, catástrofes e quem tem a culpa? Nós homens de boa vontade como diz as escrituras.

Amapola disse...

Boa tarde.
Eu era curiosa, porque só vi isso nas novelas. Se informar sobre as lendas é cultura, pratica-las... é fruto de muitas outras coisas.

Um grande abraço.

Mari Amorim disse...

Silvana,
obrigada pelo carinho da visita,aqui estou,para dizer-lhe:
Parabéns! ao blog ,as postagens,
Vou seguir.
Bas energias
Mari

Graça Pereira disse...

Já tinha ouvido falar no livro de s. Cipriano que, durante muitos anos, foi proibido pela Igreja. Desconhecia era a sua história que achei interessante e, no mínimo, bizarra!
As suas lendas são sempre tão interessantes...
Beijo e uma boa semana.
Graça

Mizinha disse...

BOM! ADOREI ESSA LENDA, TMBM CURTO MUITO ESSAS HISTÓRIAS, ASSIM COMO VC, CONTINUA LINDO SEU BLOG,BJS

Vitor Chuva disse...

Olá Silvana!

Se todos soubessemos o que do outro lado nos espera, a vida cá na Terra seria muito mais fácil de gerir; assim ... cada um faz as contas á sua maneira: Para alguns valerá bem a pena fazer o tal pacto com o diabo, e gozar a vida cá na Terra, porque - como diz o ditado - "quem o come na barriga o tem", e chegados lá cima bem poderá acontecer nada mais haver para comer ...
Para outros, o melhor será não arriscar,não vá mesmo haver castigo divino lá em cima para aqueles que cá por baixo andem de braço dado com o demónio ...
O diabo, com toda a sua terrível fama de criatura do Inferno, eleito símbolo do mal, "curiosamente", vai desempenhando cá na terra um papel bem importante ao sugerir-nos o caminho do bem, por oposição a tudo aquilo que ele representa de mau.

Bonita a história; lindamente contada.
Beijinhos.
Vitor

Essência e Palavras disse...

Como é bom lewr suas historias, sempre informativas, cultas..

adoro vir aqui...

mas estou sentindo falta de vc no meu caantinho.

Passe pra dizer que estou com saudes.

beijao, amiga!

Eliezer Albuquerque disse...

É verdade, minha amiga Silvana. Você tem razão. Quem faz pacto com o Diabo está reservando seu lugar no inferno.
Ninguém pode servir a dois Senhores, se escolher um, perde o outro.
Como folclore, o assunto é super interessante.
Um abração.

Lilá(s) disse...

Gostei da história mas, fiquei com pena do gato preto...
Bjs

Zilda Santiago disse...

Estas invencionices lendárias são interessantes na teoria....Bjs e obrigada pela visita.Bjssssssss

marie disse...

Bem eu adoro estas histórias, e o seu blog é tão interessante! Adorei mesmo, vou voltar e espreitar mais lendas e mitos. :)

**

mAdReCiTa disse...

Oi silvana,
quais seriam os significados do chão preto e branco , tô curiosíssima!
bjs e valeu pela visita!

Girl in the Clouds disse...

Já tinha ouvido falar de S. Cipriano.
Obrigada pela tua visita!!

Dalva disse...

Silvana, essas histórias que vc conta são fascinantes! Adoro ler...

Bjs.

M. Lourdes disse...

Silvana
Achei esta lenda bem engraçada, mas lá entregar a alma ao diabo é que não...
Bjos
Lourdes

Viagens pelo Mundo disse...

Silvana,
As suas histórias são fascinantes. Mas nesta, pactos com o diabo...MEU DEUS! Acho melhor fugir daqui que eu dou-me mal com essas coisas:) Agora a sério, adorei a história e é incrível a quantidade de histórias com que o seu blog já conta. É sinal de uma grande pesquisa e empenho da sua parte. Os meus parabéns e sem dúvida que fico na espectativa pela próxima. Um grande abraço, Cristina

Memória de Elefante disse...

Silvana, estou adorando ler estas lendas que muitas vezes esquecemos e outras não conhecíamos.
Esta lembro sim.
Mas gosto tanto de gato que que fiquei imaginando o sofrimento de arrancarem seus olhos...Eu não aceitaria nunca este pacto!


Um beijo

Graça Santos disse...

Bati...Entrei...Nossa! Uma armadilha...Terei que voltar sempre, pois a poesia colorida colocaram mais GRAÇA em minha vida!

Uma pergunta: És Professora da Rede Pública Estadual?

Abraço gracioso minha gentil amiga.

Flora Maria disse...

Cruzes, que eu morro pobre mas não mato um gato para fazer esse feitiço !!!

Mas essas histórias são muito interessantes, sim.

Faço minhas as palavras da Regina: está muito difícil abrir sua página, por isso não tenho vindo sempre.

Beijo

Anônimo disse...

Olá, Silvana!
Já tinha escutado falar dessa lenda.
Deus me livre de duvidar! Rsrsrsrsrs
Beijos, Estrela.

Naty Araújo disse...

Ahh que nada, Sil... nem tem que se desculpar.
Curto muito ler isso... Eu não duvido não, mas quem garante, né?

Bjão, querida

SolBarreto disse...

Gosto de ouvir e ler lendas e historias da nossa cultura, a adoro a forma como você as conta, por isso nao deixo de passar sempre por aqui...

Lidia Ferreira disse...

E eu ja tinha ouvido falar desta historia , mesmo não acreditando eu não teria a coragem de ter um garrafinha desta rsrs
Yo no creo en brujas, pero que las hay, las hay!!!.
bjs

Helena Teixeira disse...

Oi Silvana!
Obrigada pela visita ao blog da Aldeia.Vim cá passear no seu blog.Lindo ele.
Bem,não conhecia essa lenda.Tadinho do gato preto.Pobrezinha da galinha.Bolas,que os animais são sempre sacrificados,tadinhos.
Aqui existe o livro de S.Cipriano que todos têm medo de ler porque corre o mito que se pode ficar maluco.ihihhi..Eu não li porque não me apetece gastar dinheiro nessa literatura que nao faz meu género.Conheço quem leu e não há nada de louco.ihihih...
Mas as lendas são sempre giras,são :)

Jocas gordas
Lena

Neto de Castro disse...

muuuuuuuuuito bom! como sempre (: parabéns! fiquei um tempo sem passar pelos blogs da vida, mas estou voltando! urul! kkkkk

beeeeeeeeijo! :*

Drika disse...

Oi Silvana... saudações florestais a vc tbm =) Gostei dessa expressão!

Olhando essa imagem lembrei do Saci, lá do Sítio do senhor Monteiro =) saudades disso!

Passei para deixar um abraço e dizer que to sempre te lendo, só ando bem atarefada e com muito trabalhos na facul de Letras, que vc bem sabe o qto tem...=)

Fica com Deus e que continue trazendo sempre coisas legais p nós.

Bjs No coração!