segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

RITOS DE PASSAGEM.

Ritos de passagem são cerimônias que marcam o momento em que uma pessoa (ou grupo) passa de uma situação social para a outra.
Todas as sociedades têm esses ritos: cerimônias para marcar mudança de estações, o casamento, a formatura, os funerais, e por aí vai.
Assim acontece nas tribos indígenas, cada grupo tem seus próprios ritos de passagem.
Na tribo Tupinambá, quando um bebê do sexo masculino nascia, o pai cortava o cordão umbilical com os dentes, banhava a criança no rio e achatava seu nariz com o polegar. Depois, colocava o bebê em uma pequena rede protegido com unhas de onça e um pequeno arco e flecha, para que ao crescer, se tornasse um valente guerreiro.
O pai, durante três dias, só comia farinha, e não trabalhava até que o umbigo do filho caísse. Quando isso acontecia, ele o partia em pedacinhos e os pregava nos pilares da oca, para que o filho se tornasse um bom chefe de família.
Somente após essas práticas todas realizadas é que a aldeia festejava.

Desconheço a autoria das fotos postadas acima.

18 comentários:

Ginha disse...

Olá Profª
Parabéns não só pelo Lindíssimo visual do blog, mas sobretudo por esse banho cultural que nos proporciona cotidianamente!!!
Abraços

Daniel Savio disse...

Hua, kkk, ha, ha, achei engraçado a parte de parabeniza-los por ficarem na segunda divisão...

Mas nosso, estranho a parte do ritual e que se arranca o umbilical com os dentes...

Fique com Deus, menina Silvana.
Um abraço.

SONHADORA disse...

OLA...PARABENS DA PORTUGUESA
AMO APRENDER E CONHECER AS CULTURAS DO MUNDO..
LINDOOOO AQUELE NENÉ...
AMEI
BEIJO

Debor@h disse...

Oi Silvana, como vai?

Acho super interessante vc morar no meio da Natureza, deve ser muito bom né. Sempre quis ter uma casa na montanha, acordar ao som dos pássaros, sentir o cheiro da terra molhada da chuva....., mas tudo tem seu preço né e as vezes os para raios não chegam como vc disse . Que chato ter queimado a televisão!!!!

Achei interessante tb o ritual indígena ao nascer do filho homem.

Beijos para vc e tenha uma ótima semana!

Debor@h disse...

Oi Silvana, como vai?

Acho super interessante vc morar no meio da Natureza, deve ser muito bom né. Sempre quis ter uma casa na montanha, acordar ao som dos pássaros, sentir o cheiro da terra molhada da chuva....., mas tudo tem seu preço né e as vezes os para raios não chegam como vc disse . Que chato ter queimado a televisão!!!!

Achei interessante tb o ritual indígena ao nascer do filho homem.

Beijos para vc e tenha uma ótima semana!

Bloguinho da Zizi disse...

O conhecimento dos costumes, da cultura de qualquer povo deste planetinha nos faz ver tudo com outros olhos.

Gratidão por esse trabalho tão lindo

Carmem L Vilanova disse...

Ola Silvana!
Vim atras d saci-pererre, matintapereira, mula-sem-cabeca e outros sonhos... :o)
Vim tambem agradecer-te a tua visita ao meu blog e dizer que ja' estou (per)seguindo-te tambem para estar por dentro das novidades!
Gostei muito do teu blog!
Beijos, flores e muitos sorrisos!
Eu Sei Que Vou Te Amar
Viver Integral

MIUÍKA disse...

Olá amiga,muito obrigada pelo belo comentário no meu blog,gostei muito e compreendi.
Obrigada também por me seguires,embora eu seja tua seguidora há muito tempo,espero realmente que sejamos amigas.Não sei até que ponto eu puderei ajudar nas tuas intenções,pois como deves ter visto,já sou velhota, tenho problemas de saúde que ás vezes não me permitem ser tão presente como gostaria,além de como tu ter problemas de visão que me dificulta a leitura,por isso eu me volto mais para as imagens,que valem mais que mil palavras,mas conta comigo como conto contigo.
Um beijão...MIUÍKA

Bordados e Retalhos disse...

Silvana, cada sociedade ou comunidade tem o seu ritual de passagem. As vezes é tão difícil para um grupo compreender o outro. Lembro que quando tive meu primeiro filho a minha tia e sogra me fizeram comer um pirão com galinha caipira.Tantas outras coisas era preciso fazer, para ter leite e am,amentar a criança. Não podíamos sair decasa antes do bebê comp,letar sete dias. Acho que isso tb é um ritual. Adoro seus posts. Bjs

Miguel disse...

É engraçado como acabamos por constatar nestes pequenos pormenores que, por mais que nos julguemos diferentes, cada povo ou indivíduo, por mais evoluído e menos supersticioso que se diga continua fiel a todo o tipo de rituais, algo que nos acompanha - sob diferentes formas - desde o início da humanidade. Afinal, esses rituais são, num mundo que caminha a passos largos no sentido da globalização e de alguma descaracterização do indíviduo ou das diferentes culturas, um elo importante às nossas raízes e identidades de cada país ou povo, como um B.I. cultural que deve ser conservado. Junto os meus parabéns a esse grande clube brasileiro que tantas alegrias este título deve ter proporcionado aos muitos e muitos adeptos do Flamengo, há tanto tempo arredados das grandes vitórias. Um grande abraço ainda para a Silvana, pelo excelente trabalho e conhecimento que continua a partilhar connosco.

Anabela disse...

Esta lenda impressionou me,tirar o cordão com os dentes,puxa...

expressodalinha disse...

Os TUPINABÁS SÃO DE QUE ZONA: RIO?

Luisa Moreira disse...

Ritual indígena, muito interessante.
Isto é cultura!

Abraço
Luisa

nereida disse...

Ah, os rituais...
Tão importantes para marcar passagens, causar impressões, definir parâmetros, estabelecer status! Sem os rituais viveríamos meio perdidos sobre quem somos, para onde vamos e por que.
Obrigada, Silvana por disseminar cultura! Bj e uma boa semana!

Regina Rozenbaum disse...

Silvana
Obrigada pela visita e msg deixada no meu blog. Com vagar lerei o seu... e como já percebi é um trabalho fantástico que vem desenvolvendo. Já linkei no meu!
Beijuuss mineiros n.c.
Regina
www.toforatodentro.blogspot.com

Daniel>>>E aí beleza? disse...

Olá, que postagem show, ah sei lá.....não seeeei o que dizer....to mudo até agora....fiquei muito surpreso com o seu blog! rsrsrsrsrs

E aí beleza?>>>danielrodrialmeilei.blogspot.com

Vania Rejane disse...

Olá Silvana!
Estou simplesmente a-m-a-n-d-o o seu blog! As fotos são maravilhosas, assim como os textos, o resgate da carioquice e da brasilidade, e, acima de tudo, o fato de termos nos conhecido na "blogosfera". Coloquei o seu blog, com o maior prazer, na minha lista de preferências do meu blog!
Adorei o texto sobre o que é ser carioca, o vídeo do Profeta Gentileza, com a belíssima música da Marisa Monte, as fotos de aves, de flores e de índios...
Parabéns e obrigada por essa delícia para os olhos, mente e ouvidos!
(www.bemyguestinrio.blogspot.com)

alegria de viver disse...

Olá querida
Mais uma lenda muito interessante, e como tem ritos de passagem.
Com muito carinho BJS.