sábado, 20 de fevereiro de 2010

O CABOCLO D'ÁGUA.

O Caboclo d’Água é um gigante que mora no lugar
mais fundo do rio São Francisco, em uma gruta toda feita de ouro. Ele persegue os barqueiros sem dó nem piedade, vira as embarcações e também afugenta os peixes só para maltratar os pescadores.
Matá-lo nem pensar ! Tem o couro tão duro, mas tão duro quem nem atirar nele adianta: as balas não o penetram.
Os pescadores, para afugentá-lo, costumam pintar uma estrela debaixo de seus barcos.
O pescadores quando sentem que estão sendo perseguidos pelo Caboclo d’Água, oferecem um pedaço de fumo ao monstro, o que aparentemente o acalma. Mas não por muito tempo.
Algumas pessoas já tentaram chegar à gruta que é sua morada por causa do ouro, mas todas foram encontradas mortas algum tempo depois.É uma espécie de maldição lançada pelo caboclo, quem sai da gruta não pode ficar vivo para contar o que viu.
É por isso que no rio São Francisco, os barcos costumam apresentar figuras estranhas e assustadoras esculpidas nas proas. São chamadas de "carrancas" que servem para afugentar os seres que habitam o rio, tais como: o Caboclo-d’Água, a Mãe-d’Água e o Minhocão.

Desconheço a autoria da imagem publicada acima.

31 comentários:

HSLO disse...

Sempre aprendo algo novo por aqui...gosto demais do seu espaço.

Axé,

abraços


Hugo

manuel marques disse...

Mais uma interessante história,amei.

Beijos.

PAKI disse...

Que ótima informação. Tenho uma carranca dessas na minha casa. Penso que estamos bem protegidos contra qualquer caboclo mal-intencionado. Namastê.

Jorge disse...

Silvana,

que interessante!!!
Valeu mais essa!!!

Saudações urbanas com um beijo,
Jorge

Natalia Araújo disse...

Ótima aula querida.
Sempre gosto de passar por aqui e aprender mais coisas contigo.

Beijos.

Pérola disse...

Gostei,é um lenda?
Muito interessante,diferente, nunca a tinha ouvido antes.
Muito legal,parabéns.
Beijokas.

Jorge disse...

Silvana Amiga, Pesquisadora incansável,
Esses monstros, essas entidades sobrenaturais, castigadas pela dureza do destino, são certamente infelizes. Se nós pudéssemos humanizá-las seriam certamente mais felizes. Mas... como???
Saudaçôes deste cantinho "à beira-mar plantado"!

catwoman disse...

já tinha ouvido falar da Mãe d'água, mas não do Caboclo de Água. Gostei da história.
Bjs.

Taia Assunção disse...

Ainda não conheço o Rio São Francisco, mas tenho muita vontade. Marido tem uma carranca dessa no MT, aqui em Carrancas/MG também é comum acharmos esse tipo de artefato. Beijocas!

Amapola disse...

Boa noite, Silvana.

Muito engraçado... eu sempre achei estranho, essas carrancas serem tão assustadoras.

Um grande abraço.

Rocio Rodi disse...

Oi Silvana!
Adoro carrancas, lembro-me do Museu de Arqueologia de Paranaguá (PR), da cidade onde pertenço e tenho esperança de um dia voltar... E sermpe me interessei por essas histórias de pescadores, vikings e outros povos que acreditam que o barco está protegido do mau agouro. Faz bem se precaver. Agradeço o breve retorno e excelente viagem neste final de semana. Até que estava precisando desacelerar!
Um ótimo domingo!
Maria do Rocio

Canduxa disse...

Silvana,

que história interessante...e adorei quando fala que pintam uma estrela debaixo dos seus barcos.
O melhor mesmo é deixar o monstro lá na sua gruta.

beijinhos

Daniel Savio disse...

Huhum, interessante, mas tem alguma ligação entre as carancas e o caboclo d'água?

Sei que a Carancas são usadas para afastar mau olhado, mas só isto...

Fique com Deus, menina Silvan.
Um abraço.

Mizinha disse...

Querida Silvana, morei nas margens do Velho Chico, é assim que os pescadores o chamam, conheci alguns de seus misterios, e até os redemoinhos, que quebram barcos,e afogam pessoas desavisadas, Esse trecho que conheci foi entre Alagoas e Sergipe,Mas essa lenda eu não conhecia por completo, Obrigada por mais essa linda lenda.abraços.

prafrente disse...

Nessa altura ainda não existia Augusto Compte e a sua teoria positivista.
O ser humano sempre "inventou"suas lendas para afuguentar seus medos inexplicáveis.

bom domingo

Sonia Schmorantz disse...

Este é um país fantástico, cheio de histórias mil...
beijos, lindo domingo

Pétala_Rosadinha disse...

Como sempre, muita informação deliciosa de ser devorada.

Boa noite... beijos.

REGINA GOULART SANTOS disse...

Silvana
É difícil a gente não se envolver com suas lendas, histórias.
A gente só tem a aprender, cada vez mais com você.

Muitos beijos

Mammy disse...

Querida, vim tomar minha vitamina cultural.Este cantinho é divino ! Adicionei oblog nos Dedinhos Lambuzados, para a turma se lambuzar de "belezas". Bjs doces, Mammy

Sandra Botelho disse...

Aqui eu me alimento de cultura...
Bjos meus e um lindo domingo

Vitor Chuva disse...

Olá Silvana!
Toda a forma de ajuda é boa desde que funcione.E quando nos vimos aflitos, sem explicação para o mal que nos persegue, então a imaginção funciona e sempre acaba por encontrar uma explicção,e, por arrasto, a "soluçao".
O medo do que se encontra debaixo de água - invisível - é ancestral, sempre perseguiu os marinheiros, que, aterrorizados, nele imaginavam monstros criadores de tempestades que afundava as suas naves, ceifavam as suas vidas.
E as carrancas continuam a ser usadas- em muitos navios, tal como a Sagres - com memória desse passado, e como desafio a quem manda nos mares - o deus Neptuno -e já não por medo. Mas a tradição vem daí; do medo do desconhecido, daquilo que nos fazia mal e não conseguíamos explicar - e da necessidade de o afugentar!

Gostei muito, Silvana. Esta história tem mais a ver comigo!
Bom domingo.
Beijinhos. Vitor

Pelos caminhos da vida. disse...

Bom domingo

Hoje é domingo...
dia lindo lá fora...
quero lhe desejar...
um lindo e iluminado domingo pra você...
desejo que seu dia de domingo...
seja cheio de alegrias...
que você viva suas fantasias...
ouça os pássaros...
veja as borboletas... circulando pelas flores...
buscando o néctar...
buscando a doçura dessa vida...
Que os raios do sol...
transmitam-lhe alegria...
....vida...
....energia...

Se a chuva manter-se

que traga-lhe gotas de bênçãos....
Faça uma fotossíntese em sua alma...
pense em Deus... ele te ilumina nesse domingo...
Te iluminará sempre...
Hoje é domingo...
Viva... ria... corra....divirta-se...
Distribua amor para quem
você ama...
Aproveite esse domingo...
Distribua o seu amor...

beijooo.

Mel Redi disse...

Parabéns Silvana! Adorei ! Bj Mel

Chica disse...

É muito bom passar aqui e aprender um pouco com oque tu contas, do teu jeitinho...beijos,lindo domingo!chica

Vicktor disse...

Querida Silvana

Interessante lenda sobro o eterno mostrengo que faz a vida má dos pescadores...

Um recente naufrágio de um barco de pesca na costa portuguesa provocou a morte e o desaparecimento de quatro pescadores...

Beijinhos.

Bergilde Croce disse...

Olá,gostei muito de ver a sua inserção lá nos registros de meus filhotes.Sendo apaixonada pela história do nosso Brasil,seus costumes e folclore também já estou acompanhando seu espaço.Abraços da Itália,Bergilde

Everton Oliveira disse...

Aqui é um blog onde consigo ampliar o meu conhecimento sobre as histórias de nosso povo brasileiro.

É ótimo. Temos tantas lendas lindas, mas só conhecemos aquelas lendas estrangeiras, mostradas nos filmes americanos. Aqui é um espaço de recuperação de nossa cultura.

"Manjares da Manu" disse...

Olá, vim retribuir a sua visita!!!
Volte sempre!!!

Obrigado!!!

Bjs....òtima semana!!!

gentil carioca disse...

Ora pois, que não conhecia esse caboclinho fdp...
Não sabia, também, da ligação com as carrancas...
thanks

Jr Vilanova disse...

Sou alagoano, conheço bem o Rio São Francisco! Naveguei nele alguma vezes até a sua Foz, que aliás é um passeio inesquecível!

Agora ficarei mais esperto, hein! Não sabia dos riscos que corria!rs.

Boma semana!
Jr.

Neto de Castro disse...

Tenho casa na última cidade por onde o Rio São Francisco passa antes de encontrar o mar.. E adorei esse post.