quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

NOSSO SENHOR DOS PASSOS: UMA MISTURA DE CACHAÇA E RELIGIOSIDADE.

Um ritual quase secreto marcou, nessa quarta-feira de cinzas, o início da Quaresma (= quarenta dias para o que há de vir) no histórico distrito  de Morro Vermelho, em Caeté, a 60Km de Belo Horizonte: um lugar onde o tempo passa bem devagar.  
A igreja é o destino dos cavalheiros que vão cumprir uma missão centenária, onde nesta hora o  padre, mulheres e crianças não participam. Como ocorre há 200 anos, um grupo de homens  se reúnem na Matriz  de Nossa Senhora de Nazareth para lavar a imagem do Senhor dos Passos com uma mistura de cachaça e manjericão . Na  cerimônia, que dura em média uma hora, a bebida preciosa é cuidadosamente recolhida  e armazenada em garrafas. Reza a lenda que a aguardente tem poderes milagrosos, tornando-se um santo remédio para os males do corpo e da alma "de quem tem fé", segundo os moradores da localidade.
Diante do Senhor dos Passos, que só sai às ruas  na procissão da Semana Santa,  a primeira providência do grupo é  a retirada da coroa, que passa pela cabeça de todos. Depois, a  imagem de Cristo esculpida em madeira no tamanho natural, é despida e começa o banho de cachaça. A aguardente que escorre pelo corpo de Nosso Senhor vai direto para a
uma gamela. Logo em seguida, as mãos de Cristo são banhadas. E é nessa cachaça  que eles provam em sinal de fé. Depois de seca com as toalhas de linho da igreja, a imagem começa a ser vestida com roupas limpas e volta para  o altar. O toque do sino avisa que Nosso Senhor está pronto. Nesse momento, todos entram na igreja para rezar, tocar  a imagem e levar para casa um pouco da bebida milagrosa.  Durante esses 40 dias , a imagem visita as fazendas e povoados rurais, num convite às comunidades para as solenidades da Semana Santa.
Como para tudo existe uma explicação, essa história começou há muitos anos,segundo os moradores mais antigos, como forma de se preservar os objetos sacros de madeira das infestações dos cupins. 
Outra  curiosa tradição da região, é a "Encomendação das Almas". Nas madrugadas da Quaresma, pessoas vestidas de preto saem pelas ruas do distrito, parando nas encruzilhadas a fim de rezar e cantar, lembrando a quem está dormindo que " o sono é irmão da morte".

A procissão do Senhor dos Passos -  uma representação de Jesus a caminho do calvário -,  é celebrada no segundo sábado e domingo da Quaresma. Dentre os participantes estão os penitentes, promesseiros que, inspirados na  imagem de Senhor dos Passos, acreditam que é através da dor, do sofrimento, da privação ou da exposição pública da sua fragilidade, que se manifesta mais verdadeiramente a expressão da fé. 
No Brasil, dada a composição de suas origens populacionais, a religiosidade católica toma contornos decisivamente populares e os santos elevam-se ao status de semi-deuses, fazendo por vezes o papel tão relevante que os devotos, nos momentos de maior necessidade, buscam por eles e não por Deus ou pelo filho Jesus Cristo. 
Daí o entendimento popular de que os santos são especializados em certas áreas de intervenção, para doenças,  para dívidas, para casamentos, causas impossíveis ou para achar objetos perdidos.
  
É pessoal, como dizia o poeta, a fé enche a vida de esperança.

Desconheço a autoria da foto publicada acima.

23 comentários:

Mel Redi disse...

FORMIDÁVEL, querida amiga! PARABÉNS! Bjs Maria Emília

Livinha disse...

Eis os rituais e as pessoas
se apegam, buscando algo concreto
pra de si mesmo... Cada um na sua crença....

Mto bom o seu texto

Bjss

Daniel Savio disse...

Sabe, acho engraçado alguns costumes, pois qual Santo gostaria de ser banhado em cachaça para se limpar?

Hua, kkk, ha, ha, brincadeira com um fundo de sarcasmo e verdade.

Fique com Deus, menina Silvana.
Um abraço.

Andresa disse...

OLA AMIGA,
ESSA INTERNET VIVE DANDO PROBLEMAS.
Bom se a agua ardente tem poderes milagrosos, eu vou ficar sem esse milagre, porque não consigo tomar um gole se quer..rsrss

bjs e um otimo dia

Andresa

Amapola disse...

Bom dia, Silvana.
Pode parecer bobagem, mas adoro rituais, quando são do bem, é claro.
Me acostumei com eles, através da igreja católica do interior.
É tudo muito marcante, lírico, emocionante.

Beijos.

Amapola disse...

COMO VOCÊ MESMA DISSE, O BANHO DE CACHAÇA TEVE O SEU INÍCIO, COM O OBJETIVO DE CONSERVAR A MADEIRA, DA INVASÃO DE CUPIM.

Um grande abraço.

Bloguinho da Zizi disse...

Silvana
Essa realmente eu desconhecia.
Gratidão

Pelos caminhos da vida. disse...

Olha o infinito, olha o céu azul,
o mistério da Natureza que nos trás todas
as alegrias do mundo.
Bom dia é a palavra mágica que faltava para esse
começo de manhã e vem expressar a você o
maravilhoso amanhecer que lhe desejo,
repleto de amor, prosperidade e paz.
Hoje certamente tudo dará certo.
O seu caminhar será suavizado pela natureza e
a brisa do ar chegará até você de mansinho,
trazendo com ela o aroma das flores que
dão um colorido a esse tempo.
Tudo isso Deus coloca ao nosso alcance para
podermos avaliar o digníssimo presente de
estarmos vivos e sobretudo podemos dizer:
Bom dia!
Eu gosto muito de você
e lhe desejo mil alegrias.

beijooo.

Jr Vilanova disse...

Silvana,
Como esse país é rico! Quantos mistérios existem entre o céu, nosso mar e as montanhas de MG!

Adorei o post.
Jr.

Pérola disse...

Boa tarde.
Respeitar a idéia q cada um faz de suas crenças é unanime(ñ se discute)
Beijokas.

lino disse...

Esse costume era muito melhor se existisse cá deste lado, já que a cachaça dava para espantar o frio que é habitual nesta época. Embora para mim só pudesse ser em caipirinha.
Beijos

O Santo Forte disse...

COMO FOI SEU CARNAVAL?

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

E Brasil de todos os deuses, todos os costumes...

Cada um se apoia no que achar melhor para continuar a viver e superar as dificuldades, conviver com a diversidade é a arte que todos precisam aprender!

Abraços!

Fabiano Mayrink disse...

Silvana queria poder te ajudar com o blog, mais nao posso fazer algo que nao sei... Minha amiga um dia desses uma outra amiga blogueira que tinha o blog butterfly alquimista tambem estava passando por estes problemas tentei ajudala mais nao consegui nadinha,

que bom que conseguiu o seu banner devolta, um abraço!

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Silvana! Pelo visto, já fui protegido por muitos anos, tempo em que bebia aguardente. Hoje estou desprotegido porque não bebo mais, graças a DEUS. Rsrs.

É vivendo e aprendendo, mais uma que eu não sabia.

Beijos,

Furtado.

Zezinha Sousa disse...

Olá, amiga, também não consigo entender o que houve, mas enquanto não resolve o problema continue passeando por aqui, é um grande prazer. Visitar esse espaço cultural então é uma delícia, quantas histórias interessantes!
Bjos!!!!

alegria de viver disse...

Olá querida
Já conseguiu resolver?
Gostei do conto, a fé é linda.
Com muito carinho BJS.

Vitor Chuva disse...

Olá Silvana!

Também aqui em Portugal a procissão do Senhor dos Passos é uma das mais celebradas - pratiacmente em todo o país, nalguns lugares há já séculos - e com motivações várias, mas essencialmente para implorar alguma forma de ajuda- como o fim da fome, no século XVII.
Nalgumas localidades reveste-se mesmo duma forma muito elaborada com os devotos, imitando a figura de Cristo, a carregar a cruz.
Quanto à utilização da cachaça, aqui normalmente chamada de aguardente,sabe que não há muitas décadas atrás a mesma era - e ainda é nalguns lugares - usada como desinfectante, tal como hoje se usa o álcool, em pessoas, animais ou ainda noutros casos, o que é curioso, depois de ler esta descrição.

Como sempre, a história está lindamente contada; parabéns!
Beijinhos.
Vitor

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Silvana, gostei de ler...não conhecia...Espectacular....
Beijos

Heloísa disse...

Vim agradecer sua visita e o comentário que deixou no meu blog, e conhecer o seu.
Muito interessante esse ritual que você nos contou. Nunca havia ouvido falar nessa lavagem e arrumação do Senhor dos Passos.É bom conhecer os costumes dos vários lugares do nosso país.
Beijo.

orvalho do ceu disse...

Oi, querida
PAZ E HARMONIA!
Aprecio aprender sobre a cultura, poucos a conhecem nestes tempos, que bom vc a resgata!
Gosto muito da Bahia e de outras capitais que são Centro Culturais do nosso País.
Persevere...
Abraços fraternos.
Obrigada por me seguir... também sigo-a, tá?

Pétala_Rosadinha disse...

Olá, Silvana.
Muito bacana seu blog... virei mais vezes devorar tudinho.
Não consegui ser sua seguidora... nao sei pq.

Beijos e obrigada pela visita lá no meu cantinho.

Tânia disse...

Silvana...obrigada pela sua visita.
Muito interessante suas postagens! Gostei e voltarei para me deliciar com suas histórias.
Bjs