quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

OSSAIM. - OSSANHA.

Ossaim é o conhecedor do poder mágico e curativo das folhas, e sem sua ciência  nenhum remédio mágico funciona.
Ossaim é cultuado em todos os templos de orixá no Brasil.

Correspondência com os santos católicos: São José, Santo Onofre.
..............................

Ossaim era o nome de um escravo que foi vendido a Orunmilá.  Um dia ele foi à floresta e lá conheceu Aroni, que sabia tudo sobre as plantas. Aroni, o gnomo de uma perna só, ficou amigo de Ossaim e ensinou-lhe todo o segredo das ervas.
Um dia, Orunmilá, desejoso de fazer uma grande plantação, ordenou a Ossaim que roçasse o mato de suas terras. Diante de uma planta que curava hemorragias, dizia:
"Esta não pode ser cortada, é a erva que cura as dores".
Diante de uma planta que curava hemorragias, dizia:
"Esta estanca o sangue, não deve ser cortada."
Em frente de uma planta que curava febre, dizia:
"Esta também não, porque refresca o corpo".
E assim por diante.
Orunmilá que era um babalaô muito procurado por doentes, interessou-se então pelo poder curativo das plantas e ordenou que Ossaim ficasse junto dele nos momentos de uma consulta.
E assim Ossaim ajudava Orunmilá a receitar e acabou sendo conhecido como o grande médico que é.
.........................................

Ossaim é filho de Nanã e irmão de Oxumarê, Euá e Obaluaê, era o senhor das folhas, da ciência, das ervas, o orixá que conhece o segredo da cura e o mistério da vida. Todos os orixás recorriam a Ossaim para curar qualquer moléstia, qualquer mal do corpo. Todos dependiam de Ossaim na luta contra a doença. Todos iam à casa de Ossaim oferecer sacrifícios. Em troca Ossaim lhes dava preparados mágicos: banhos, chás, infusões, pomadas, abô, beberagens. Curava as dores, as feridas, os sangramentos; as disenterias, os inchaços e fraturas; curava as pestes, febres, órgãos corrompidos; limpava a pele purulenta e o sangue pisado; livrava o corpo de todos os males.
Um dia Xangô, que era o deus da justiça, julgou que todos os orixás deveriam compartilhar o poder de Ossaim, conhecendo o segredo das ervas e o dom da cura. Xangô sentenciou que Ossaim dividisse suas folhas com os outros orixás.
Xangô sentenciou que Iansã soltasse o vento e trouxesse ao seu palácio todas as folhas das matas de Ossaim para que fossem distribuídas aos orixás. Iansã fez aquilo que Xangô determinara. Gerou um furacão que derrubou as folhas das plantas e as arrastou pelo ar  em direção ao palácio de Xangô.
Ossaim percebeu o que estava acontecendo e gritou:
"Euê uassá!".
"As folhas funcionam!".
Ossaim ordenou às folhas que voltassem às suas matas e as folhas obedeceram às ordens de Ossaim. Quase todas as folhas retornaram a Ossaim. As que estavam em poder de xangô perderam o axé, perderam o poder de cura.
O orixá-rei, que era um orixá justo,  admitiu a vitória de Ossaim.Entendeu que o poder das folhas devia ser exclusivo de Ossaim e que assim devia  permanecer através dos séculos.
Ossaim, contudo, deu uma folha para cada orixá, deu uma euê para cada um deles.
cada folha com seus axés e seus afós, que são as cantigas de encantamento, sem as quais as folhas não funcionam. Ossaim  distribuiu as folhas aos orixás para que eles não mais o invejassem.
Eles também podiam realizar proezas com as ervas, mas os segredos mais profundos ele guardou para si.
Ossaim não conta seus segredos para ninguém, Ossaim nem mesmo fala.
Fala por ele seu criado Aroni.
Os orixás ficaram gratos a Ossaim e sempre o reverenciam quando usam as folhas.

(Prandi, Reginaldo. In Mitologia dos Orixás).
Desconheço a autoria das imagens publicadas acima.

Ewé ó! Kó si ewé, kó sí Òrìsà!

27 comentários:

Fatima disse...

Silvana,
como eu estou gostando desta serie de postagem sobre a cultura africana.
Estou aprendendo muito com vc.
Bjs.

naoesquecaesseemail disse...

A cultura africana, a religiosidade afro-brasileira me encanta cada vez mais... veja quanta beleza na estória dos orixás!
Está linda a sua proposta, amiga! Estou acompanhando com muita satisfação.

Beijos e obrigado pela visita.
Jr.

JORDAS disse...

Gostei deste seu texto sobre a mitologia dos indios. Já na alrura que estudava literatura brasileira, como a Prof. V ânia Chaves este meu lado cultural se questionava sobre a literatura oral dos indios, se não estava para desaparecer.
é uma área que tenho muita curiosidade. Aíás sempre que vem um familiar meu desse lindo país tras-me sempre algum livro sobre a temática.

Regina Rozenbaum disse...

Sil Amada
Vou levar esse "OSSAIM" prá tooooodos os meus pacientes do hospital!!! Não custa nada, né um pouco mais de fé.
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Elizabeth disse...

Oi Silvana,
Que linda essa narrativa, amei.
Beijo.

Daniel Savio disse...

Interessante, mas notei duas história para o mesmo oxixá...

Fique com Deus, menina Silvana.
Um abraço.

Dona Sra. Urtigão disse...

Cada vez melhor, se é que isso é possível.

wesley iogi disse...

bom, eu sou paraense, nasci imersso em cultura indigine e afins..

muito bom

Coisas da Gigi disse...

Eu estou adorando esta série, esperoque outras mais venham.

Flora Maria disse...

Apesar de não conhecer quase nada sobre os Orixás, quando li sobre Ossaim identifiquei-me com ele. Foi numa Revista Planeta muito interessante que falava sobre os Orixás e como eram seus "filhos".

Bem que eu queria ter tantas informações sobre plantas curativas...

Beijo

manuel marques disse...

Sempre interessante.

Beijos.

Eyala " Deusa da Lua " disse...

Que história mais interessante, que passado e presente, tão bonito e rico. Amei. E seguirei o seu blog sempre.
Um beijo enorme.

Amapola disse...

Boa tarde, Silvana.
Bela história!
No passado, os nossos remédios eram plantados no quintal.

Um abraço.

Fernanda disse...

Amiga Silvana,

Sempre adorei os seus textos, sou como sempre lhe disse fascinada em lendas, ou histórias fantásticas. Lembra-me o meu avó paterno que me contava muitas.

Aqui há também o aspecto cultural de um povo e toda a sua identidade.

Post perfeito.
Obrigada
Beijinho

Mel Redi disse...

Boa Noite, Silvana! Impossível deixar de ler suas pesquisas! FORMID[ÁVEL! Ab Maria Emília

ONG ALERTA disse...

Nossas crenças, nossas origens, nossa história é nossa vida, paz.

Sônia Brandão disse...

É sempre bom passar por aqui.

Boa 5ª pra você.

Lilá(s) disse...

Fabulosas estas postagens, saio daqui extremamente enriquecida.
Bjs

Pelos caminhos da vida. disse...

Bom Dia !!!!

A Felicidade maior, está dentro de nós mesmos.

O que satisfaz o nosso ego,
que preenche este espaço chamado Felicidade,
é saber que alguém é feliz só por saber que você existe
e se faz presente em todos os momentos de nossa vida.

Que seu dia seja repleto de conquistas e vitórias.

beijooo.

São disse...

É admirável seu trabalho de divulgação.
A mim me interssa muito a espiritualidade, sabe?
Um abraço agradecido.

Alegre quadra carnavalesca.

Andréia A disse...

Silvana Querida!!
Primeiramente muito obrigada por passar la no meu blog.
Sabe eu amo saber mais sobre as culturas , seus cultos , lendas, crenças..

Gostei muito de seu cantinho viu flor!!

Abraços fraternos e carinhosos

Beijao

Maria Ribeiro disse...

LINDO SILVANA!Não sei dizer outras palavras ,pois não conheço a etnografia , os usos, costumes, lendas e narrativas ,relacionados com os povos e os termos nativos! Adoro essas fotos que você publica ,aí ao lado!Perco-me de amor por esses povos ,por esse mundo ,não só amazónico, que tu descreves com tanto amor e mestria!
BEIJOS
LUSIBERO

Memória de Elefante disse...

Estou gostando muito destes posts.O de hoje em especial, ilustrou meu trabalho...

O blog está muito bonito, bem cuidado e dá gosto de te visitar.

Um abraço

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Você me deu uma idéia, to começando a escrever uma história tipo quadrinhos que envolve a mitologia dos orixás.

Abraços!

Luisa Moreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Silvana Nunes .'. disse...

Boa noite. Pessoal.
Não sei o que está acontecendo com o meu blog. Ele excluiu as pessoas e não estou conseguindo incluir, está dizendo que você bloqueou a minha entrada. Pela manhã quando eu fui postar, entrou uma mensagem dizendo que o meu blog havia sido excluído. Só quase na hora do almoço ele voltou ao normal. Pensei que fosse algum tipo de manutenção, mas agora uma amiga blogueira me mandou uma mensagem se dizendo aborrecida poir tê-la excluída e eu nem sei como fazer isso. O pior é que aqui está acontecendo a mesma coisa, não consigo adicionar você. Se souber como resolver isso, por favor me avise. Pois não tenho idéia do que pode estar acontecendo e nem onde me reportar para tentar solucionar.
http://www.silnunesprof.blogspot.com
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER...
Quando eu tento adicionar você, diz a mensagem que o proprietário bloqueou o meu login. Não entendi nada. Será que fiz alguma coisa que aborreceu? Se fiz, por favor me desculpe.
E eu que sou meio atolada para lidar com certas coisas, nem sei o que fazer para resolver isso.

Flora Maria disse...

Testando, pois fiz um comentário e não entrou. Será esse caso ?
Beijo