quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

OXALÁ - OBATALÁ - ORIXANLÁ - OXALUFÃ.

 Continuando a nossa conversa sobre a mitologia dos orixás, Oxalá encabeça o panteão da Criação, formado de orixás que criam o mundo natural, a humanidade e o mundo social. Oxalá ou Obatalá, também chamado de Orixanlá e Oxalufã, é o criador do homem, senhor absoluto do princípio da vida, da respiração, do ar, sendo chamado de o Grande Orixá, Orixá Nlá.
Oxalá é um orixá velho e muito respeitado tanto pelos devotos humanos como pelos demais orixás, entre os quais muitos são identificados como filhos seus.

Para efeito de analogia, Jesus.

...........................................

A lenda nos conta que  no começo, o mundo era todo pantanoso e cheio d'água, um lugar inóspito, sem nenhuma serventia. Acima dele havia o Céu, onde viviam Olorum e todos os orixás, que às vezes desciam para brincar nos pântanos insalubres. Desciam por teias de aranha penduradas no vazio. Ainda não havia terra firme, nem o homem existia.
Um dia Olorum chamou à sua presença Oxalá, o Grande Orixá. Disse-lhe que queria criar terra firme lá embaixo e pediu-lhe que realizasse tal tarefa. Para missão, deu-lhe uma concha marinha com terra, uma pomba e uma galinha com os pés de cinco dedos.
Oxalá desceu ao pântano e depositou a terra da concha. Sobre a terra pôs a pomba e a galinha e ambas começaram a ciscar. Foram assim espalhando a terra que viera na concha até que a terra firme se formou por toda parte.
Oxalá voltou a Olorum e relatou-lhe o sucedido. Olorum enviou um camaleão para inspecionar a obra de Oxalá e ele não pode andar sobre o solo que ainda não era firme. O camaleão voltou dizendo que a Terra era ampla, mas ainda não suficientemente seca.
Numa segunda viagem o camaleão trouxe a notícia de que a Terra era ampla e suficientemente sólida, podendo-se agora viver em sua superfície. O lugar mais tarde foi chamado Ifé, que quer dizer ampla morada. Depois Olorum mandou Oxalá de volta à Terra para plantar árvores e dar alimentos e riquezas ao homem. E veio achuva  para regar as árvores.
Foi assim que tudo começou.
Foi ali, em Ifé,  durante uma semana de quatro dias, que Oxalá Nlá criou o mundo e tudo o que existe nele.

(Fonte: Prandi, Reginaldo in Mitologia dos Orixás) 
Desconheço a autoria da imagem acima.
 
Exê Babá !

36 comentários:

Mônica disse...

Eu contava muitas lendas para meus alunos, que adoravam .
Mas nunca procurei sobre as origens dos orixas. Bem pensado
Com carinho Monica

Mônica disse...

Eu adorei voce ter feito este trabalho de pesquisa e ter me avisado.
Com carinho Monica

Fatima disse...

Muito bom mesmo Silvana!
bjs.

Regina Rozenbaum disse...

Sil Amada
Só para reforçar o que já havia dito: bão dimaiiss sô, vc nos brindar com mais essa pesquisa...eu, particularmente, não sei nada.
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Carmélia Cândida disse...

Quem sabe vc não "conserta" no outro texto tb, né?
Um abraço!

Guto disse...

É realmente muito louváveu esse seu trabalho de pesquisa e resgate desses mitos que fazem parte da miscelânia cultural que forma a nossa, a brasileira. Tem sido um deleite passar esses dias aqui e poder estar travando contato com essas lendas africanas.

Belo trabalho Silvana, aguardo a continuidade com ansiedade.

Um grande abraço e felicitações para você.

ps:. Agradeço profundamente pelo comentário na minha querida Lotusthesound.blogspot

Layla Barlavento disse...

Estou adorando a série sobre os Orixás. Parabéns pela pesquisa!

Abraços
Layla Barlavento
culpadowalter.blogspot.com

Elizabeth disse...

Oi Silvana,
Passei por aqui, gostei.
Beijo.

Jr Vilanova disse...

A idéia de esclarecer sobre a origem dos orixás é fantástica, muito bem-vinda... principalmente com a finalidade de diminuir o preconceito que segrega as religiões afro-brasileiras... particularmente vejo muita beleza em suas filosofias!

Essa cultura é linda, tem tudo a ver com as forças da natureza, que, independente de qualquer coisa, todo mundo sabe: é soberana!

Parabéns. Vou acompanhar todas!
Jr.

angela disse...

Bonito texto. Esta bem legal esse seu trabalho
beijo

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Saudações.

Ao acompanhar esse assunto que você trata lembrei-me de uma discussão que tive no orkut em torno no filme Besouro, algumas pessoas criticavam o fato do filme ter um personagem que voa, algo que não é bem o padrão da realidade, diziam que isso descaracterizava o cinema brasileiro, eu discordo, acredito que é uma forma mais lúdica de se tratar da mitologia brasileira (afrodescentente) afinal precisamos valorizar nossa cultura.

Ótima iniciativa!

Abraços!

Beta disse...

Linda a imagem que vc escolheu para ilustrar seu post!

bj

Mel Redi disse...

FORMIDÁVEL!! Adorei esta pesquisa, desconhecia absolutamente, fantástico! OBRIGADA! Bj Mel

Lady disse...

Olá, estou retribuindo a visita!
Interessante as origens dos Orixás.
Quando eu era pequenina meus 6,7 anos minha mãe frequentava muito candomblés, e me levava junto com ela.
Muitas vezes eu dormia por lá a madrugada toda já que ela ficava o tempo todo por lá.
Tenha uma linda tarde de quarta-feira.

Dona Sra. Urtigão disse...

Há um tempão eu andava querendo pesquisar sobre isto e agora ganho de mão beijada. Agradecida

Estrela disse...

Silvana, amiga!
Linda lenda!
Gostaria de enviar-lhe um presente,na verdade,um livro que fala sobre as lendas do Recife (mas são lendas assombradas)cujo autor Roberto Beltrão,descreve as estórias com bastante humor.
Bjus querida!

Estrela disse...

Silvana, amiga!
Linda lenda!
Gostaria de enviar-lhe um presente,na verdade,um livro que fala sobre as lendas do Recife (mas são lendas assombradas)cujo autor Roberto Beltrão,descreve as estórias com bastante humor.
Bjus querida!

Kimbanda disse...

Olá Silvana,
Como é bom conhecer, mais e mais sobre culturas que para nós sejam desconhecidas. Eu sou compulsivo nisso. Então vir aqui, tem de ser com tempo de qualidade que possibilite ler sim, mas também aprender.
"Ifé" terra ampla, como amplo é o aprendizado aqui! Obrigado.
Kandando amigo e saudações ambientais.

manuel marques disse...

Excelente.

Beijos.

Graça Pereira disse...

Linda esta lenda para guardar e... recontar!
Um beijo
Graça

Anne Lieri disse...

Silvana,como são interessantes essas histórias!Gostei muito de Oxalá!Bjs,

Mariadapaz.com disse...

Olá Silvana, gosto muito do seu blog. Realmente, nós que lutamos para que a cultura popular esteja sempre sendo lembrada e trabalhada, ficamos muito felizes por encontrar
matérias como esta e você com toda disposição. O que posso dizer é PARABÉNS.
Abraço

jorge disse...

Viva Silvana,
Kanimambo pela tua espiada, gostei.
Parabéns pelo teu trabalho. As tuas pesquisas respiram cultura e dedicação. São trabalho de formiguinha laboriosa, demonstrativo do teu elevado profissionalismo.
Bjis

Amapola disse...

Como sempre, lindo e cultural.

Daniel Savio disse...

Interessante, mas qual é o simbolismo da pomba e da galinha para o Camdoblé?

Imagino que exista algo ligando este dois animais, bem como a concha...

Fique com Deus, menina Silvana.
Um abraço.

louca esquizoffrenica disse...

para além de adorar estas lendas de orixas, adorei a imagem, beijos

catwoman disse...

O prometido é devido: vim e adorei, como seria de esperar.
E olhe, Silvana, esta semana de 4 dias, ia-me dar um jeitão neste momento :).
Beijinho.

Uber Expresso disse...

Nossa....amei, estou doida para chegar em Yansã... estou acompanhando... Beijos Roberta

Dalva disse...

Parabéns, Silvana, por divulgar essas tradições tão ricas! Infelizmente existe muita intolerância quanto a essas crenças, mas é uma riqueza cultural que não se pode negar. E o teu blog cumpre bem esse papel de divulgação! Parabéns!

Bjs.

Vitor Chuva disse...

Olá Silvana!

O princípio do que quer que seja será sempre dfícil de explicar, se é que alguma vez o será.E então explicar o princípio deste mundo em que vivemos é ainda mais difícil.E a explicação aqui dada, cheia de fantasia, duma forma ingénua, ao nível do imaginário infantil, é cheia de encanto ... e novidade.

Beijinhos.
Vitor

Maria... disse...

Silvana,
Eu fico fascinada pelas estórias da origem dos Orixás. Você está nos presenteando com esses textos.
obrigada e parabéns.
bj

Maria Ribeiro disse...

SILVANA: não tenho palavras para descrever a paz que sinto ao ler estas tuas maravilhas! Creio que deveria ser antropóloga, pois este meu gene celta adora e "vive" nesta Natureza, que tu descreves.
BEIJO de
LUSIBERO

Elaine Barnes disse...

Puxa,não conhecia. Sei muito pouco sobre os Orixás e essa "lenda" não conhecia. Vou passar esse link para uma amiga que estuda bastante a mitologia. Ela também vai gostar.Vejo os Orixás como energia da natureza e é tão bom qdo podemos colocar imagem,essa ficou linda e muito bem escolhida. Montão de bjs e abraços. parabéns pelo post

Sonia Schmorantz disse...

Hoje vim te convidar para conhecer o Ilha da Magia, blogger onde arrisco a escrever poemas, rss
http://schmorantz.wordpress.com/
o link está em leia mais no meu conhecido blogger
beijão

Luisa Moreira disse...

Olá Silvana,

Assim, fico a saber um pouco mais, das lendas do seu país.

Abraço

Luisa

Estrela disse...

Soube que esse orixá pode se apresentar na forma de um velho.
Por sinal,há um tempo atrás,sonhei com um velho que usava turbante e segurava um cajado.Achei que poderia ser esse orixá. Será?