quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

A LENDA DO CÃO SENTADO.

O "Cão Sentado" é uma formação rochosa de 111 metros de altura localizada no Parque do Cão Sentado, em  Nova Friburgo, na região serrana do estado do Rio de Janeiro. 
Por trás desta imponente figura de pedra conta-se uma lenda um tanto quanto intrigante.

Há muitos e muitos anos atrás, nas matas de Furnas do Catete, um curumim  encontrou um filhote  de cachorro  perdido na floresta. Compadecido daquela situação, não pensou duas vezes antes de recolher o indefeso animalzinho. Ambos cresceram amigos inseparáveis.
Os anos se passaram e um dia a sua tribo fora chamada para guerrear e seu amigo, agora homem feito, teve de partir. Daquele dia em diante o cachorro nunca mais foi o mesmo, vivia deitado, triste, com o olhar no infinito, não comia e nem bebia: estava morrendo aos poucos.
Algum tempo depois  os guerreiros finalmente retornaram com a triste notícia  de que seu irmão índio havia morrido em luta.
Inconformado com a sina de seu dono, o cachorro reuniu todas as forças que lhe restavam, subiu no alto de uma montanha e uivou durante  dois dias e duas noites seguidas. Já sem forças quando o sol raiou, o  animal sentou no alto de uma montanha e deu seu último latido. 
Foi a última homenagem ao seu amigo índio, sua despedida.
De repente o sol sumiu e o dia escureceu.Deu-se no céu um clarão enorme seguido de  um forte estrondo semelhantes ao uma  tempestade. Toda tribo correu para ver o que tinha acontecido, amedrontados com o imenso relâmpago que tinha atingido a montanha.Ao chegarem no topo, encontraram um gigantesco cão transformado em pedra. 
 Com o tempo formou-se uma imensa floresta  ao seu redor, onde os índios a protegeram como um verdadeiro templo de amizade, amor e companheirismo.

Ainda hoje podemos ver o imenso cão sentado em pose de guarda no Parque do "Cão Sentado".

35 comentários:

M. Lourdes disse...

Silvana
Espero que consiga ultrapassar os seus problemas, para que nos continue a deliciar com estas belas lendas.
Um grande beijinho

Amapola disse...

Que maravilha! A lenda, a estátua...
Muito obrigada.

Silvana, eu gosto tanto de ler, que leio também, os comentários.
Desculpe-me, mas lendo esse, da M. Lourdes, eu também peço à Deus que você consiga ultrapassar todos os problemas.
Deus a abençoe, hoje e sempre.

Mylla Galvão disse...

Silvana,

Uma bela história que poderia virar um texto de uma prova de português!
Adorei!!!

bjs

Denise Guerra disse...

Oi Silvana, linda esta lenda e tão pertinho de nós. Assim como você eu vejo que muito da nossa cultura oral, especialmente as músicas de cultura oral vão sumindo no tempo, foi assim que resolvi fazer o blog Ecos da Cultura Popular, como minha formação é em música e dança pretendo enfatizar estas áreas da cultura por lá entre outros temas afins. Obrigada por mais esta pérola de lenda. Boa sorte em tudo na sua vida! Bjs! Denise Guerra http://afrocorporeidade.blogspot.com; http://ecosdaculturapopular.blogspot.com

Maria, Simplesmente disse...

Um hino à amizade!
As Lendas, no fundo têm sempre um findamento que desconhecemos.
Há na natyreza e nos animais procedimentos que nos deixam estupefactos, e que sem acreditar nestas verdades gostava de saber de onde vieram... o que lhes deu origem.
Bj
Maria

Vitor Chuva disse...

Olá Silvana!
As lendas, sendo não mais do que isso mesmo,contêm nelas algo que nos atrai, muito mais - digo eu - do que a história verdadeira, à qual falta o encanto, e também o espaço para que nela possamos participar coma nossa imaginação.
Esta é muito bonita, e faz juz à grande dedicaçãp que o cão sempre tem pelo Homen.
E também eu lhe desejo que rapidamente recupere desse desconfortável problema que a afecta.
Beijinhos.
vitor

Fernanda disse...

Amiga Silva,

Belíssimo conto que nos revela. mais uma vez, como os laços entre os seres humanos e os animais podem ser fortíssimos.
Adorei!
Parabéns.

Bianca Ladyhawke disse...

Nossa, que interessante,gostei muito dessa história!! beijão

manuel marques disse...

mais uma lenda de encantar.

Beijos.

Luisa Moreira disse...

Silvana,

Mais uma belíssima lenda, com que presenteou.

Desejo, que ultrapasse os obstáculos, com que se depara.

Beijinho

Luisa

Regina Rozenbaum disse...

Adoreiiii mais essa lenda. Principalmente por conta do cão e da sua fidelidade ao seu dono! Amizade, lealdade e fidelidade assim, só mesmo com os animais. Espero e desejo que tudo esteja se ajeitando prá vc, Sil, para que assim não fiquemos sem sua histórias e lendas maravilhosas!
Beijuuss n.c recheados de LUZ
Regina
www.toforatodentro.blogspot.com

Andréa Amaral disse...

Olá Silvana, sempre me encanto com a variedade do seu repertório, e este em particular, me encheu de alegria, pois ou de Friburgo e e adoro fazer a caminhada das Furnas que nos levam até o topo do Cão, cujo panorama é maravilhoso. Um ótimo passeio pra quem gosta de percorrer grutas, atalhos e subidas. Um beijo.

achab disse...

Ciao Silvana,bella storia,di grande insegnamento.
Buona serata.

alegria de viver disse...

Olá querida
Conheço a pedra mas não tinha ideia da lenda. Por isso que gosto de passar aqui.
Com muito carinho BJS.

Dalva disse...

Belissima lenda...

Obrigada por partilhar!

Bjs.

Pedrasnuas disse...

CONCORDO...UMA LINDA E VERDADEIRA HISTÓRIA DE AMOR ...

GOSTEI MUITO

SAUDAÇÕES AMIGAS

Adriano disse...

Olá Silvana!

Primeiro quero agradecer sua visita no meu blog, obrigado!

Segundo quero parabenizá-la por esse blog lindo, educativo, informativo e cultural que você cuida tão bem. Um show de imagens e de conteúdo, me impressionou!

Vou dedicar uma tarde para tentar ler o máximo possível do seu conteúdo já postado...

E não deixe de visitar sempre que puder o nanoberger.blogspot.com

Grande abraço,
Adriano

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Amiga.

Cada lenda que resgatas é uma contribuição imensurável a nossa cultura, tão carente nestes tempos modernos de palavras belas.

Esta semana escrevi um texto sobre o janeiro na vida de quem dedica-se a construir uma educação de esperança.
www.sonhosdeumprofessor.blogspot.com

Espero que gostes.

Semana de sonhos para ti.

helen ps disse...

Como é gostoso chegar aqui e ter sempre uma boa história pra encantar nosso dia.

Obrigada, Silvana.

Abraço.

PAZ e LUZ

Rosemildo Sales Furtado disse...

Passo aqui sempre com a certeza de aprender algo mais. Adorei a lenda. Obrigado pela lição.

Beijos e fique com DEUS.

Furtado.

Juan Moravagine Carneiro disse...

Achei muito bacana seu espaço...tenho que voltar com mais tempo para apreci-lo com mais calma.
Aliás gostei em particular do pouco que li em seu blog do Post sobre o PEQUI...é impressionante à importância deste para com algumas comunidades indígenas.

Obrigado pela visita ao Rembrandt

abraço

Aliás tenho mais uma blog http://tribunasnalcova.wordpress.com/

até

Ednamar disse...

Olá,adorei a lenda a pedra em formato de cachorro também maravilhosa,o bom mesmo é termos uma amiga que compartilha conosco essas maravilhas muito obrigada...um forte abraço bjs

Rita disse...

Oi! Passando para dar uma Boa Noite!
Anjos existem, mas às vezes não tem asas...Nós os chamamos de amigos.
Bjs Rita

Lidia Ferreira disse...

Como sempre linda estoria amiga , e essa eu não sabia , obrigada por compartilhar
bjs

Flora Maria disse...

Adorei a história do Cão Sentado, e conheço o lindo lugar, na maravilhosa e saudosa Friburgo. Tive casa de férias lá, por uns bons anos, e adorava descobrir os "mil-e-uns" lugares encantados da cidade com jeito europeu.
Beijo

Amapola disse...

Caríssima Silvana.
Visitei seu blog hoje, e vi que tem lendas maravilhosas que vou ler com muito prazer.
Porém, senti falta da lenda da Freira. Queria mostra-la para o meu filho, e não a encontrei.
Será por causa de uma pessoa fez um comentário dizendo que você falou sobre religião?
Saudações Florestais!

Srta.Lua disse...

que bela lenda, e prestando bem atenção na cabeça da estátua, pode-se ver a boca do cão parece uivar!

Roseli disse...

Oi Silvana! Linda história! Obrigada por nos proporcionar lendas que enriquecem nosso espírito e nossa cultura. Obrigada pela visita em meu blog. Sucesso e melhoras pra ti.
Bjs

FBM disse...

Como siempre, una bella leyenda. ¿Que te puedo decir, salvo que sigas deleitándonos con ellas?

Amapola disse...

Desculpe-me Silvana. É a lenda, cuja pedra, tem o formato de uma freira.
Aquela... que a freira teria tentado apanhar uma flor, e escorregou-se, morrendo afogada.

Rosa Carioca disse...

Linda lenda sobre o tema da amizade que os nossos canitos têm por nós. Amizade bem real. Li os outros comentários, como a Amapola, e desejo que tudo corra bem. Beijão.

Silvana Mello disse...

Nossa que história linda. Tem tanta história bacana para ler!! como fiquei um tempinho sem aparecer, deixa eu ir me atualizando. Bjinhoss

piedadevieira disse...

Oi, Silvana.
Adorei conhecer essa lenda. Sou de Friburgo, mas não a conhecia.
Obrigada pelo presente cultural.
Estou esperando por sua visitinha.
Beijos

Silvana disse...

Silvan!
Que linda essa lenda, embora triste não é? Por isso dizem que o cão é um amigo fiel! Fiel até a morte!!!!
Beijos!
Silvana

Serra do Mar disse...

Oi
Obrigada por me contar a lenda do lugar dos meus passeios com amigos de quando era adolescente. Gostei muito. Fala do enorme sentimento e amor incondicional que os cães demonstram pelos humanos.
Muito bonito seu blog
Abraços