terça-feira, 22 de setembro de 2009

"FAMILIÁ", O DIABINHO DA GARRAFA.

"Familiá", nos sertões mineiros, é o mesmo que "diabinho familiar" onde as crônicas de Portugal nos contam  que São Cipriano ( feiticeiro afamado que depois se converteu ao cristianismo ) ensinava como fazê-lo, com os olhos de um gato preto colocados dentro de um ovo de galinha preta e posto para chocar na esterqueira.
Essa lenda logo chegou ao Brasil e, em 1591, já era assinalada sua presença  na Bahia.
O nome na viagem através do tempo, deixou de ser " diabinho familiar" para se tornar "famaliá".
O capetinha conservado dentro de uma garrafa, é figurinha fácil de se encontrar nas feiras norte-nordestinas, comprado pela gente simples como curiosidade ou  até mesmo como amuleto.
Vimos recentemente esta mesma lenda sendo recontada na novela "Paraíso", da Rede Globo de Televisão, onde a personagem Sr. Eleutério (interpretado por Reginaldo Farias) , mantem um "familiá" guardado no fundo de sua gaveta como um amuleto, atribuindo a ele toda riqueza que acumulou no decorrer dos anos.
Mesmo sendo combatido pelos religiosos de todas as denominações, o mito resiste bravamente até os dias de hoje, dizem que é por conta da força do diabinho.

Quem sabe ?
 
Eu ouvi dizer  que o "Familiá" é fruto de um pacto, que o senso comum afirma  que pode  ser feito  com o diabo. Este pacto consiste, na maioria das vezes  de uma troca: a pessoa pede riqueza em troca da alma ao cramunhãozinho. 
Para se fazer um, deve-se matar um gato preto, tirar-lhe os olhos e colocar cada um dentro de um ovo de galinha preta, guardando tudo dentro de estrume equino.
Passado um mês, nascerá o diabinho, sempre em forma de pequeno lagarto que deverá ser alimentado com ferro ou aço moído.
Os possuidores do "Famaliá" terão muito poder e, se você pedir, poderá arranjar-lhe dinheiro em qualquer quantidade.
Só que  tudo nessa vida tem seu preço, não é verdade ?

E  no final das contas a  pessoa já terá o seu  lugar no inferno, juntinho ao capiroto.

Duvida ?

5 comentários:

Anabela disse...

nem quero saber...,porra...,com o diabo nao quero pactos,bjs

angela disse...

eu hem??
tô fora
beijos

Daniel Savio disse...

Hua, kkk, ha, ha, prefiro evitar tal coisa...

Fique com Deus, menina Silvana.
Um abraço.

Rosan disse...

é uma história, bem feia.
Na novela até dá pra rir, mas eu sou mais da luz,
não quero saber de diabos, já se tem problemas suficientes sem arrumar mais.
LUZ MUITA LUZ>
Beijo

Experiencias de uma vida disse...

Trabalho muito inteligente e criterioso
Mas para mim nem pensar nesses pactos
Gostei mesmo dos seus trabalhos
Parabens