domingo, 11 de outubro de 2009

ÊVÉM O CHIBAMBA,NENÉM. ELE PAPA MININO, CALA A BOCA !

O Chibamba vem lá do sul de Minas Gerais assombrar as crianças malcriadas e teimosas que fazem manha na hora de dormir.
 Eu ouvi dizer que o Chibamba é o espírito das bananeiras, que ronca como um porco do mato e adora dançar.
Ele anda por ai somente a noite, envolto em uma longa esteira de folhas de bananeira, dançando de forma compassada enquanto caminha a procura de choro de criança teimosa.
Só sei que com o Chibamba a criança dorme até  mesmo sem sono.
Existe até uma quadrinha que diz:

- "Êvém o Chibamba, neném.  Ele papa minino, cala a boca !".

O nome "chibamba" deriva do  vocábulo africano  Bantu e teria como significado uma espécie de canto ou dança africana a exemplo do Lundu ( dança nativa africana).
Em Angola e Congo ainda os negros, em suas tradições festivas, dançam vestindo elaboradas roupas feitas de folhas, ramos e galhinhos de plantas locais.
 Sua chegada ao Brasil mineiro, em seus terreiros  onde as amas pretas de leite cuidavam dos seus bebês e também das crianças brancas: daí o surgimento do Chibamba como criatura assustadora e pavorosa.

Na tradição africana, os figurantes cobertos de folhas e mascarados  simbolizavam a encarnação dos seus antepassados,  que ora visitavam seus descendentes para abençoar suas festas, caçadas, colheitas, guerras e mesmo rituais de casamento.
Também os nossos índios dançavam envoltos em folhas e tecidos vegetais. Não é uma tradição dos Tupis, mas entre os pajés do Brasil colônia.
Esses nativos dançavam nas horas dos rituais religiosos, disfarçados, cobertos de folhas e pintados com corantes vegetais.

15 comentários:

Elolopes disse...

Oi Silvana,
obrigada por ter visitado meu blog, que bom que você gostou. Adorei o seu, muito bom mesmo.
Sou agora sua seguidora, coloque uma tela de proteção em seu computador quem sabe ajuda.
Um forte abraço.
Profa. Eloisa de Moura Lopes
Fatec Cruzeiro e Pindamonhangaba

Joyce eu não desisto nunca!!! disse...

Amei seu blogue muitobommesmo e obrigada pela visitinha..Bjksss

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA SILVANA, SDOREI O TEU MAGNÍFICO TEXTO... PARABÉNS!!!
ANRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

FOTOS-SUSY disse...

OLA SILVANA, FANTASTICO TEXTO...VOTOS DE UM OPTIMO DOMINGO!!!
BEIJOS DE AMIZADE,


SUSY

Victor Gil disse...

Olá querida amiga.
Mais uma excelente história de encantar. Por aqui também existia um homem parecido. Era conhecido pelo "homem do saco" ou pelo "papão". Levava as crianças que não queriam dormir ou comer. Tradições genuinas do povo verdadeiro.
Beijos Silvana.
Victor Gil

Anabela disse...

tenho-o de o chamar para vir ca a casa adormecer a minha filha...,tem dias que sao complicados para ela adormecer,bjs

Sassá Luz disse...

Bonito, instrutivo e ecologico seu blog. Parabéns.
Estou seguindo você, pela luta ecológica. Visite meu blog tem denúncias.
Juntos somos mais fortes

MIUÍKA disse...

Olá amiga,muito obrigada pela visita,gostei muito dos teus blogs e vou seguir,embora esteja como tu,muito mal dos meus olhos,quando é textos para ler evito um pouco,quanto a ti espero que voltes mais vezes,pois é mais imagens do que letras,há imagens que valem mais que mil palavras, o que é uma facilidade que vais ter.
Um beijinho...MIUÍKA

welze disse...

esse Chibamba, deve ser parente da Cuca. Saudações floretais

ONG ALERTA disse...

Quando a lenda for divertida, sem assustar as crianças é sempre bom mas cuidado, crianças não entendem muitas coisas precisam de tempo, depois crescem com medo, paz.

Marcos Takata disse...

Muito instrução de ecologia. Que blog bonito.
Obr pela visita
Bj

Profª Berenice Azevedo disse...

Olá! Ao q me parece você, mesmo sem saber, faz parte do meu clube (aquele de quem ama e valoriza a diversidade, sabe, né?!).
A distância nos separa, entretanto o amor pela cultura brasileira nos une!
Em seu blog fiz uma das mais belas viagens de minha vida, de um extremo a outro quantas belezas, quanta diversidade, quantas contas e contos encantadores...
Felicitações por seu trabalho!
Continue firme e forte!
Paz, saúde e prosperidade!

Ane de Mira disse...

Simplesmente, amei teu blog. Agradeço tua visita no meu cantinho, és sempre bem vinda. Também sou formada em Letras (Português/ Espanhol) e amo tudo o que tem a ver com literatura, histórias dos povos, línguas.

Grande abraço gaúcho tchê.

Flora Maria disse...

Semelhante ao Bicho Papão - "Bicho Papão sai de cima do telhado, deixa a ....... dormir sossegada" - dos tempos antigos, usado no Rio de Janeiro.
Você saberia dizer em que cidades do Sul de Minas essa lenda existia ?

Beijo.

Daniel Savio disse...

Interessante, pois parece ser um figura que misturou lendas indigenas e africana para "acalmar" brancos...

Fique com Deus, menina Silvana.
Um abraço.