sexta-feira, 30 de outubro de 2009

QUEM TEM MEDO DO CURUPIRA ?


Entre os mitos indígenas, o Curupira é incontestavelmente o mais antigo, companheiro inseparável das crenças populares, de onde se admite a possibilidade de ser verdadeiramente indígena, senão antes legado pela população primitiva que habitou o Brasil no período pré-colombiano e que descendia dos invasores asiáticos.
Curupira, de “curu”, abreviação de “curumim” e “pora”, corpo ou corpo de menino. É a “Mãe do Mato”, o tutor da floresta, que se torna benéfico ou maléfico aos freqüentadores desta, segundo as circunstâncias e o seu procedimento.
Ele possui várias formas apresentando-se através de uma figura de um menino de cabelos vermelhos, peludo, com a particularidade de ter os pés virados para trás, pode Ter os dentes azuis ou verdes e é orelhudo. Todos lhe celebraram as manifestações como guardião das florestas. Para crença em geral, ele o Senhor, a Mãe, o Guardião das florestas e da caça, que castiga a todo aquele que a destrói, premiando a aqueles que não o contrariam no seu desejo de manter a mata viva, e também para aqueles que se mostram solícitos e obedientes.
O Curupira, ora é imperioso e brutal, ora é delicado e compassivo, ora não admite desrespeito ou desobediência, ora se deixa iludir como uma criança. Segundo uma crença generalizada, é o responsável pelos estrondos da floresta.
Assim, quando no meio da mata se ouve um estrondo, que não seja uma trovoada, pode estar certo que o Curupira anda por ali… Sob sua guarda direta está a caça que protege, mas entende o caçador e é sempre propício ao homem que mate de acordo com suas necessidades, ou seja, para matar a fome dos seus filhos.
Mostra-se extremamente hostil ao caçador que persegue e mata as fêmeas quando prenhas ou cause danos aos filhotes. Para estes o curupira vira uma fera e um é inimigo terrível. Consegue iludi-los sob a feição de caça, levando-os longe…
Também é capaz de imitar a voz humana para atrair os caçadores, fazendo-os com que se percam dentro da floresta deixando-os no mato abandonados à fome e ao desamparo. Além de ser protetor dos animais, o Curupira é considerado o Senhor das Árvores.
Ele cuida de todas, protege as mudinhas, admira as grandes e bela árvores da floresta. Dizem que armado com um casco de jabuti, bate nas árvores para ver se conservam-se fortes para resistir as tempestades.

25 comentários:

Eliezer Albuquerque disse...

É uma pena, Silvana. Ou o Curupira está de férias e foi viajar, ou assassinaram o nosso herói mitológico amazônico.
O que estão fazendo com as nossas florestas é um crime insuportável.
Precisamos urgentemente que o Curupira ressurja ou ressuscite.
Tenha um fim de semana repleto de paz.

Daniel Savio disse...

Mas só porque ele saiu de férias, não quer dizer que nós temos de tirar férias na proteção ambiental...

Fique com Deus, menina Silvana.
Um abraço.

Ó Último dos Moicanos disse...

Silvana,
pus uma pequena referência no meu blog ao teu, veja:
http://fnorronha.blogspot.com/2009/10/ora-va-plantar-batatas.html

Anônimo disse...

Silvana, deixei um selinho do blog para vc.Passe lá e pegue o seu.
Postei um texto legal sobre o Halloween... vc vai gostar.
Um beijo e gosto muito do seu blog.
Emília

Regina Fernandes disse...

Adoro a lenda do Curupira! Ela me remete aos tempos de menina quando íamos passar as férias na fazenda de meus avós.

Beijo grande
Ótimo feriadão pra você.

Madá disse...

Esse som que colocaste no teu blog, dos pássaros, galinhas e tal, é muito legal, adorei! ficou perfeito!

Café com Bolo disse...

Silvana, fiquei maravilhada com seu blog!
Esteticamente, acho que é o mais lindo que vi até agora...fora o conteúdo, que é fantástico!
Parabéns! Já sou sua seguidora.Obrigada pela visita!
Espero que venha sempre tomar café com bolo comigo!
Um beijo

Fatima disse...

Eu não tenho medo não e aqui na cidade tem até uma ong que leva o nome dele formada somente por crianças.
Bjs.

Lourdes disse...

Olá Silvana
Depois de ler esta sua história, fiquei com muita pena de o Curupira fazer parte apenas duma lenda. O Mundo está precisando urgentemente de Curupiras que salvem o nosso planeta.
Beijinhos

Marcelo Mayer disse...

pra ser sincero, sempre tive medo dele quando era criança

O LOBO de....POTT disse...

Já fiz mas não aparece....

O LOBO de....POTT disse...

Adorei o blog.
Os temas abordados são do meu gosto.
Volto sempre que puder.

LOBO

Hanka Nogueira disse...

Olá,

O seu blog é muito belo e comovente...seja bem vinda, e espero poder cyber agir com você. Saudações!

Norma Villares disse...

Grande lembrança do tempo de criança.
Gosto de todas as lendas, e a do Curupira é demais.
E quem não tinha medo, rsrsrs
Abraços com luzinhas coloridas nesse festival de natureza

Gestar II - Monte Negro/RO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flávia Fayet disse...

Gostei daqui! Mto legal! Bjs e um bom findi! Volte sempre lá no meu DESABAFO!

Valéria Martins disse...

Olá, Silvana! Que bacana, o blog. Vou linkar no meu. Obrigada pela visita e pelo comentário.

Uma vez, fiz a caminhada de Trancoso a Caraívas a pé (40 km) e à noite, o Sul da Bahia. No meio do caminho aconteceu um fenômeno estranho que não vou escrever ou ficará imenso. Quando chegamos a Caraívas e narramos o acontecido, as pessoas concluíram ha hora; "É o Boitatá".

Até hoje não sei quem é o Boitatá, mas que ele nos pregou um susto, pregou.

Beijos!

alegria de viver disse...

Olá querida
Tomara que ele apareça rápido, do jeito que está, logo não encontrará mais arvores.
Com muito carinho BJS.

Elizabeth disse...

Olá Silvana,
Tenho um selo em meu blog e gostaria de lhe presentear.É um selo que representa a amizade que sentimos pelas pessoas como voce.
Abraços.

Socorro Meireles disse...

Olá Silvana,
Acabei de ler com meu filhote a minha lenda preferida!!! Gosto mto do lado "ingênuo" do Curupira, no episódio em que pede um pedaço do coração do índio e este retira, discretamente, um pedaço do coração do macaco que este acabara de caçar e deu ao curupira. Ele gostou mto. Nham,nham...que delícia!
O índio, maliciosamente, tb disse:
- tb quero experimentar um pedaço do seu coração!
Claro que o Curupira concordou, nada mais justo. Ora, como ele não viu o índio sofrer, nem morrer retirando o coração, achou q era mto fácil fazer isso. Pediu a faca ao índio e...zás! Abriu seu próprio peito e retirou de lá o coração.Porém, como era de se esperar, na mesma hora caiu morto.
...... pra finalizar o proprio índio, tempos depois, quebra o encanto e o Curupira lhe oferceu de presente uma flexa mágica. Com ela o índio poderia caçar os animais que precisasse para se alimentar, menos os que vivessem em grupo.[...]
Acho que esta flexa mágica está fora de controle....
Bjs

Nonato Nogueira disse...

Muito interessante este blog.

papoila disse...

Ora aqui está mais um HERÓI!
Muito bonito Silvana.
Até breve

Flora Maria disse...

É o meu herói !!!
Mas concordo com o Eliezer e com o Daniel: talvez o Curupira esteja cansado e precise da nossa ajuda.

Beijo

rouxinol de Bernardim disse...

Minha cara Silvana:

O meu sincero aplauso por seu combate. A floresta merece protecção. Não temos vocação para ser Chico Mendes, no seu martírio, mas façamos apostolado.
Há que lutar o bom combate.Um beijão do tamanho da selva...shiciatt

Blog da Luiza- ETAN disse...

Oi, Silvana. Gostei muito do seu Blog, que conheci agora. Admiro muito o seu trabalho de resgate e divulgação da nossa cultura popular. Espero poder contar sempre com esse endereço em minhas pesquisas. Um bom trabalho.