sábado, 3 de outubro de 2009

O OLHO GORDO DA DONA BALEIA.





A baleia era o bicho do mar mais veloz e mais comilão.
Sabe o que aconteceu com ela ?
A danada  era um mamífero tão  privilegiado, que nadava mais do que todos os outros peixes e comia por peste. 
Nosso Senhor irritado com o olho grande do animal - como castigo - resolveu castigá-la com uma lição, torcendo o seu rabo. 
É por isso que hoje ela nada mais devagar, e é o único peixe que tem a barbatana do rabo virada para baixo, batendo água de baixo para cima, em vez de ser da direita para a esquerda como todos os viventes d'água.
Também a baleia comia tudo que via pela frente.
Até que um dia aconteceu um episódio que deixou Santo Antônio irritadiço: uma moça devota do santo, ia num barco rezando com uma imagem nas mãos, pedindo que a embarcação entrasse logo na barra. De repente, devido a uma manobra brusca, Santo Antônio escapuliu de suas mãos e txim bum!... caiu no mar.
A baleia atenta, vendo o clarear das águas, correu para cima e, sem reconhecer, botou pra dentro a imagem do santo.
Santo Antônio para castigar a gulodice do animal, fez o mamífero ficar engasgado e quanto mais se engasgava, mais a goela ia ficando estreita.
O santo desapareceu no meio das águas, mas a baleia ficou até hoje só engolindo peixinho pitchititinho.
É mole ? Quem mandou bulir com santo.



A beleia é um peixe nobre,
Não come senão sardinha,
Abre aboca, pega miles,
Engole a mais muidinha...

13 comentários:

Zininha disse...

Sou louquinha por contos...por curiosidades...adorei conhecer seu cantinho...Bom fim de semana...

TEM UM SELINHO QUE FIZ PARA TODAS MINHAS AMIGAS DO BLOGSPOT... MEU PRIMEIRO MIMO, FEITO POR MIM...

ELE TE ESPERA NO JARDIM DA MINHA VIDA...


BEIJOS....

Anabela disse...

este conto esta engraçado,achei uma piada,gostei mesmo...,jbs

angela disse...

Uma delicia de história.
Tem uma brincadeira para você no meu Blog.
beijos

Daniel Savio disse...

Tadinha da baleia, mas o pessoal de antigamente era cheio de lendas...

Mas tadinha da baleia, mas os mamiferos aquaticos tem a barbatana torcida, deve ser a evolução que fez isto e não um santo revoltado...

Fique com Deus, menina Silvana.
Um abraço.

Rosan disse...

Linda essa lenda.
cheia de castigos, pobre baleia, nem é tão mal assim,
legal estas crendices, sempre rechadas de muita imaginação.
beijo

variações disse...

Silvana

Tá bonito isso aqui.

Passa no meu blog, tenho algo p/ ti.

bjao

Tetê disse...

Saudações florestais!
Estou aqui já deve ter bem umas duas horas. Comecei a ler os posts, pois sou fascinada por lendas brasileiras. O jeito que os índios tem para explicar a vida é encatador. De repente a lateral chamou minha atenção... Nunca vi nada mais lindo, incluindo seus filhos! E o final... que delícia! Já te adicionei entre os meus favoritos, viu? Não quero perdê-la de vista! Bjks e bom final de semana! Tetê

welze disse...

empre muito interessante passar por aqui. saudações florestais!

Adorável UVINHA disse...

Silvana, vim conhecer seu cantinho e achei tudo lindo por aqui...amei o conto da baleia, muito interessante, eu adoro contos.
voltarei mais vezes.
Paz pra vc.

Denise UVINHA

REGINA GOULART SANTOS disse...

Adoro contos, e este é especial. Seu cantinho é muito acolhedor. Mágico.
Por isso, dedico-lhe o Premio Dardo que se encontra no meu modesto blog em retribuição. Virei mais vezes.
Bjs.

DRIKA TREVILATO disse...

Olá Silvana,
Vim agradecer a sua visita e conhecer o blog.
Que encanto!!! Me perdi apreciando tanta lindeza! Sou bisneta de índia, mas foi dando aulas que aprendi os contos dos povos da mata.
Sou apaixonada por essa riqueza!
Com certeza voltarei muitas outras vezes. Parabéns pelo lindo trabalho!
Super bjks pra vc.
Drika

Angela Ursa disse...

Olá! Eu soube do seu blog através de um amigo. Seu blog pode ser considerado irmão do meu, pela temática :)) Achei muito bonito!
O meu blog foi criado há muitos anos e mudou para o blogger em 2005.
Abraços florestais da Angela Ursa!

Rosa Carioca disse...

Olá. Obrigada pela visita ao meu cantinho e adorei conhecer o seu. Sou fascinada por lendas, fábulas, contos... E sinto um profundo respeito pelos índios e uma grande revolta pelo que fazem contra eles.
Vou visitar-te mais vezes.
Beijão.